Por transmissão ao vivo do concurso Miss Universo 2016 para todo país, Band desiste de Rede Fuso e cancela Pânico


Certame começa às 22h, pelo horário brasileiro de verão

Da redação TV em Análise

Miss Universe Organization/Divulgação/28.01.2017


Uma ideia bizarra foi arquivada pela Rede Bandeirantes para este domingo (29) de Miss Universo: a exibição de uma edição curta de uma hora do humorístico Pânico na Band. A ideia já comprometeria a exibição ao vivo da 65ª edição do certame em 14 Estados da Rede Fuso 1, que abrange toda a região Nordeste, mais os Estados do Pará, Amapá, Tocantins (que não observam o horário de verão), Mato Grosso e Mato Grosso do Sul (que observam o horário de verão). Pelo novo planejamento, já passado a todos os sites de programação da emissora, o Miss Universo 2016 nessas regiões vai começar ao vivo às 21h locais e não mais gravado, às 22.
O absurdo que a Band iria fazer com seus telespectadores foi constatado em reportagem publicada pelo TV em Análise Críticas na terça-feira (24). Desde 2003, a emissora detém os direitos de transmissão em TV aberta do Miss Universo para o país. Desde então, levou ao ar granados e com atraso os concursos de 2003, 2010 e 2015. Entre 2004 e 2009, 2011 e 2012 e 2014, a Band transmitiu o Miss Universo ao vivo por 11 vezes. Com a confirmação de agora, a emissora paulista irá para sua 12ª transmissão ao vivo, de um total de 14 anos consecutivos. De 1971 a 1978, o Miss Universo passou pela rede Tupi. Com a crise da Tupi, em 1979, os Estúdios Sílvio Santos assumiram os direitos do certame, para exibição nas emissoras que viriam a ser a base das atuais Rede Record e SBT. Em 1982, esses direitos foram passados ao SBT, que já tinha sua emissora de São Paulo em operação, para completar a atual rede, que já tinha a TVS do Rio de Janeiro. Em 1989, alegando problemas de caixa, o SBT desistiu do contrato com a Miss Universe Inc. A hipótese mais provável para essa desistência é a de que parlamentares petistas e agências de publicidade com clientes na Rede Globo interessados em anunciar também no SBT teriam pedido a Sílvio Santos, 86, que abrsse mão do concurso por considerarem “exploração da mulher”. Durante tida a década de 1990, o Miss Universo ficou fora da televisão brasileira por pressão do trinômio Globo-PT-agências, estas representadas pela Associação Brasileira de Anunciantes (ABA) e pela Associação Brasileira de Agências de Propaganda (ABAP).
Com a retirada do Pânico do domingo do Miss Universo 2016, a Band jogou fora uma esquete que já estava gravada com a candidata brasileira ao título, Raíssa Santana, 21, e o ex-participante de realities Kleber Bambam, que chegaram a fazer um desafio de queda de braço. Humoristas do Pânico como Lucas Salles foram remanejados para um programa de vídeos engraçados que está sendo exibido antes do certame. Por outro lado, a Band preferiu não arriscar a classificação indicativa do Miss Universo (livre) com produtos que tenham classificação indicativa acima de 12 anos (veiculação somente após às 20h).
Em outra ponta, os 61.490 moradores de Itaberaba (280 km a oeste de Salvador), não terão do que se preocupar: o concurso que poderá escolher sua filha mais ilustre como mulher mais bela do mundo começará às 21h. Em Itaberaba, não há vigência do horário brasileiro de verão. Ao contrário de Umuarama, cidade de residência de Raíssa, a Prefeitura de Itaberaba não programou qualquer exibição pública do Miss Universo 2016.

Anúncios

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Jóia da coroa, Nossas Venezuelas, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Por transmissão ao vivo do concurso Miss Universo 2016 para todo país, Band desiste de Rede Fuso e cancela Pânico

  1. Pingback: Com Raíssa Santana fora da fase final e vitória de francesa, audiência do Miss Universo 2016 na Grande São Paulo se aproxima de níveis registrados em 2013 e 2014 | TV em Análise Críticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s