Duas páginas especializadas apontam tendência de vitória da brasileira Raíssa Santana no Miss Universo 2016


Constatação é do Missosology e Global Beauties, que pregam cenários distintos da avaliação final do Críticas

Da redação TV em Análise

Fotomontagem/Missosology


Mal o ambiente de festa já começou a ser montado em Umuarama (560 km a noroeste de Curitiba), os dois principais sites especializados na cobertura de concursos de beleza – Missosology e Global Neauties – apontam tendência de vitória para a candidata do Brasil, Raíssa Santana, 21. Os levantamentos foram divulgados entre a noite do sábado (28) e a manhã deste domingo (29).

Fotomontagem/Global Beauties

As projeções apresentadas contradizem completamente a avaliação final que o TV em Análise Críticas divulgou na quinta-feira (26), logo após a apresentação preliminar de trajes de banho e trajes de gala, que colocava Raíssa na quarta colocação. Grosso modo, a classificação de Raíssa Santana entre as 12/13 semifinalistas é fato. Não tem mais como ser revertida. Nas nove vezes anteriores em que o Brasil competiu em edições do Miss Universo realizadas na Ásia (1974, 1976, 1980, 1987, 1992, 1994, 2005 e 2008), nenhuma de suas candidatas conseguiu vaga entre as semifinalistas. Raíssa pode quebrar na noite de hoje essa maldição. E de quebra, encerrar uma seca de 48 anos sem títulos para o país.

Fotomontagem/Miss Universe Poll Fanpage

fotomontagem/Pageant Times

No entanto, outros dois sites – Pageant Times e Miss Universe Poll Fanpage – apontam comportamento bem distinto e colocam Raíssa apenas entre as 13 ou seis semifinalistas. A tendência analisada por essas páginas bate com a avaliação final do Críticas, que não aponta vitória para Raíssa nem para nenhuma de suas concorrentes, mas de favoritismo a uma vaga entre as 12 semifinalistas escolhidas pelo júri preliminar. A 13ª semifinalista sairá da eleição por voto popular encerrada no sábado (28).
Já no levantamento final do Sash Factor, divulgado na madrugada deste domingo (29), Raíssa aparece na sétima colocação, atrás das candidatas da Indonésia, Filipinas, Tailândia, Venezuela, França e Serra Leoa. Completam o ranking Colômbia, Aruba, Austrália, Holanda, Espanha e Estados Unidos. No Pageantology, Raíssa aparece com mais vantagem, na terceira colocação, atrás da mexicana Cristal Silva (que passa a escrever com K) e da venezuelana Mariam Habach.

Fotomomtagem/pageantology

Anúncios

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Datamisses, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s