Dono e diretores da Polishop não foram para o Miss Universo 2016 e deixaram Raíssa Santana sem torcida nas Filipinas


Concurso acontece neste domingo (29), em Pasay, na Grande Manila

Da redação TV em Análise

Reprodução/Facebook/João Appolinário/03.10.2016
Contratante e contratada, antes desta ser jogada ao abandono da grande mídia


Considerada peça-chave para o apoio psicológico à candidata do Brasil ao título de Miss Universo 2016, a modelo baiana Raíssa Santana, 21, o CEO e fundador da empresa de varejo Polishop, João Appolinário, não compareceu a nenhuma das atividades da 65ª edição do certame, que acontece neste domingo (29, manhã da segunda-feira, 30), em Pasay, região metropolitana de Manila, capital das Filipinas. A notícia da ausência do dono da Polishop e arrendatário do Miss Brasil junto ao Grupo Bandeirantes de Comunicação foi confirmada no final da tarde deste sábado (28) pela redação do TV em Análise Críticas junto a representantes das duas empresas, que dividem desde novembro de 2015 a concessão do concurso de Miss Universo para o Brasil.
A ausência de Appolinário e de outros diretores da Polishop, bem como da Band, é vista como um mau sinal para Raíssa em caso de vitória no Miss Universo. A emissora da família Saad não enviou nenhum repórter para a capital filipina para cobrir os preparativos do certame. No entanto, veículos de comunicação de outros países como Telemundo (Estados Unidos) e RCN (Colômbia) enviaram profissionais para a cobertura do certame, fazendo matérias para seus telejornais. A Band veiculou nesta semana apenas duas matérias – uma na segunda-feira (23), no Café com Jornal – Edição Brasil e outra na sexta-feira (27), no Jornal da Noite, todas notas cobertas. Como prova do desprestígio que a Band vem dando ao Miss Universo, a emissora se limitou a deslocar uma equipe de reportagem para o Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos (região metropolitana de São Paulo), para acompanhar o embarque de Raíssa para as Filipinas no sábado (7), em um voo da empresa Emirates, que fez conexão em Dubai (Emirados Árabes Unidos).
Um centro improvisado de mídia foi montado pelo Comitê Organizador Filipino (PHC, na sigla em inglês) em um hotel de Manila para abrigar os jornalistas internacionais que estão cobrindo o certame, a maioria de blogs especializados em concursos de beleza e quase nenhum das detentoras nacionais dos direitos do Miss Universo. Nem mesmo a Venevisión destacou repórteres para o Miss Universo 2016 – a exemplo da Band, fará a cobertura toda de um estúdio, em sua sede, em Caracas. Ainda assim, o diretor do Miss Venezuela, Osmel Sousa, está na capital filipina para acompanhar sua candidata, Mariam Havach – coisa que o consórcio Band/Polishop não faz com Raíssa.
Durante os dias de programação preliminar e durante a preliminar da manhã da quinta-feira (26), Raíssa foi apoiada por poucos filipinos. No Presentation Show, i apoio à baiana verificado na platéia da Mall of Asia Arena foi bem menor que o denotado nas cidades de Vigan e Cebu, as únicas para as quais Raíssa viajou em território filipino com parte das suas concorrentes. No entanto, a brasileira só está entre as 12 favoritas ao título pela influência das redes sociais, que “mataram” as empresas jornalísticas pela jugular.
De acordo com a Organização das Nações Unidas, cerca de 10 mil brasileiros viviam nas Filipina até 2000. No entanto, dados do Ministério das Relações Exteriores mostram que esse número é bem menor – de acordo com o Portal Consular do Itamaraty, apenas 350 cidadãos brasileiros estão residentes no país, o que complicou um pouco o apoio a Raíssa Santana de uma forma mais direta.

Outro lado

Procurada pela redação do Críticas, a Polishop não se manifestou até o fechamento desta reportagem sobre o tratamento dado a Raíssa Santana nas Filipinas. A coordenação do Miss Paraná, concurso no qual Raíssa foi eleita Miss Brasil 2016 para disputar a 65ª edição do Miss Universo, por sua vez, afirma em seu Facebook que Raíssa “está recebendo atenção de uma equipe multidisciplinar” da “nova direção do Miss Brasil, mas não informou que equipe é essa, nem quantos componentes a possui. Sobre as credenciais de mídia a jornalistas brasileiros no Miss Universo 2016, Band e Polishop não se manifestaram até o fechamento desta matéria.
O que a Polishop, Band e BMW Eventos, empresa dona da organização do Miss Paraná não conseguiram responder é: por que nenhum brasileiro estava na torcida presente durante a preliminar da quinta-feira? Por que a Band não credenciou jornalistas, mesmo os de sua afiliada no Paraná, a TV Tarobá, para cobrirem o dia a dia de Raíssa nem mesmo para os telejornais comunitários? Por que a Band praticamente zerou os investimentos de cobertura de eventos, até mesmo do Miss Universo? Culpa de não ter mais o Brasileirão? Culpa da Dilma e do Lula? Culpa do Trump? Culpa do presidente Rodrigo Duterte, 71, chamado de “ditador” nos jornais da Band? Ou pura preguiça e incompetência de uma emissora que já foi “O Canal do Esporte” e agora só vive de fazer MasterChef?

Anúncios

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Jóia da coroa, Nossas Venezuelas, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Dono e diretores da Polishop não foram para o Miss Universo 2016 e deixaram Raíssa Santana sem torcida nas Filipinas

  1. Raul Bernardes disse:

    Karina Ades, diretora Miss BR está em Manila para acompanhar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s