Inquilina do Miss Brasil, Polishop acumula desde 2012 43 reclamações nos Procons de cinco Estados e do DF


Levantamento foi feito com exclusividade pelo Críticas a 30 dias de Raíssa Santana competir no Miss Universo 2016

Da redação TV em Análise

Lucas Ismael/Organização Miss Brasil Universo/Divulgação/15.11.2015


Já não bastassem as reclamações na Fundação Procon de São Paulo, a Polishop, empresa que desde novembro de 2015 detém a concessão do concurso de Miss Brasil válido pelo Miss Universo, vê pelo retrovisor aumentar a avalanche de reclamações nos Procons de outros Estados e do Distrito Federal. Levantamento feito com exclusividade pelo TV em Análise Críticas mostra que a Polishop tem registradas desde 2012 43 reclamações nos Procons de Santa Catarina, Paraná, Pernambuco e Ceará. Neste último, a empresa teve uma reclamação não atendida de propaganda enganosa, que configura crime de acordo com o Código de Defesa do Consumidor. A pena varia de seis meses a dois anos de detenção, com pagamento de multa.
Dos Procons pesquisados pela reportagem do Críticas, o que registrou maior número de reclamações contra a Polishop foi o de Pernambuco, com 19 queixas. Os dados apresentados neste trecho são referentes a 2012. Não há números referentes de 2013 a 2015. No Paraná, a dona do Miss Brasil acumulou desde o início de 2016 13 reclamações, sete delas não atendidas. No Distrito Federal, uma reclamação de propaganda enganosa não foi aceita. Não foram registradas reclamações nos Procons de Minas Gerais, Pará e Rio Grande do Sul. Somadas com as reclamações do Procon paulista registradas desde 2009, a Polishop já acumula em todo o país 216 reclamações fundamentadas nos órgãos estaduais de defesa do consumidor, parte deles ligados ao Ministério Público. O quadro de reclamações por Procon estadual está na tabela abaixo

 
UF Atendido Não Atendido Total
BA 3 1 4
CE 0 1 1
DF 0 1 1
PR (2012) 2 2 4
PR (2014) 6 7 13
PE (2012) 18 1 19
SC 1 0 1

Concessão arrendada

Juridicamente, a concessão do Miss Universo para o Brasil pertence ao Grupo Bandeirantes de Comunicação, mas graças a uma manobra feita junto à empresa proprietária do concurso, a WME/IMG, ela foi “alugada” para a Polishop através de um contrato que expira em 2020. Na prática, João Appolinário, 56, CEO da Polishop, atua também como dono da licença do Miss Universo para o país, o que não é proibido pelo regulamento da Miss Universe Organization. Tecnicamente, Appolinário, a um mês de ver a baiana Raíssa Santana, 21, competir no Miss Universo 2016, em Pasay (região metropolitana de Manila), está literalmente com a corda no pescoço ao ver se acumularem notícias sobre reclamações contra sua empresa nos Procons país afora. Não há site de satisfação que aguente tamanha pressão da imprensa livre e do jornalismo investigativo que o Críticas faz no submundo da corrupção nos concursos de beleza.

Anúncios

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Força da Grana, Jóia da coroa, Nossas Venezuelas, Projetos especiais e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Inquilina do Miss Brasil, Polishop acumula desde 2012 43 reclamações nos Procons de cinco Estados e do DF

  1. Pingback: Por Miss Brasil, Band encerra venda de horários para Polishop | TV em Análise Críticas

  2. Pingback: Enquanto Herchcovitch é nomeado para desenhar traje de gala de Raíssa Santana no Miss Universo 2016, denúncias contra coordenadores estaduais do Miss Brasil só aumentam | TV em Análise Críticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s