Assunto da semana: Fashion Show do quê?


Extrato do show do Bruno Mars no Victoria’s Secret Fashion Show

WWD/REX/Shutterstock/30.11.2016
Pra ver a banda passar cantando coisas de amor…

O título é redundante, mas resume tudo o que pude assistir da primeira exibição do show 2016 de lingeries da marca Victoria’s Secret, gravado em Paris no fim de novembro e gradativamente exibido internacionalmente – cá, a primeira exibição do canal pago TNT foi na segunda-feira (19). Ainda tinha um resto de Chapecoense para aturar no Jornal da Record, mas tudo o fiz para não perder a pauta – tratar do Victoria’s Secret Fashion Show enquanto especial televisivo – e o rumo – falar da direção de Hamish Hamilton do Super Bowl.

Fotos Estadão Conteúdo e Getty Images/Victoria’s Secret/Divulgação

Para não dizer que não falei das flores – Kendall Jenner e a tropa de choque das modelos brasileiras das quais já perdi a conta, não me acusem de ser parcial se não falei de Adriana Lima, Laís Ribeiro, et al. Parafraseando o título da canção do Geraldo Vandré censurada no Festival da Canção da antiga TV Rio em 1968, caminhando e cantando sigo o Uptown Funk da obviedade musical de Bruno Mars, havaiano de 31 anos completos no dia 8 de outubro. É mais do mesmo da parceria da estação passada com Mark Ronson, 41. Cansa.
Com a cabeça envolvida até o bulbo do cabelo envolvida em matérias sobre o Miss Universo de daqui a menos de 40 dias, deixei para ver as performances de The Weeknd e Lady Gaga para a reprise desta sexta-feira (30), às 23h30 (12 anos). Em TV aberta, o SBT exibiu o show de lingeries no ano passado, mas não tinha notícia alguma acerca de sua exibição para este ano. Está pior que essa história do Grammy Latino – paga para exibir e depois se arrepende dado o excesso de norteños, música tropical e banda, o gênero musical.

Taylor Hill/WireImage/30.11.2016

Conversa de chicanos à parte, o show de Paris do Natal da Victoria´s Secret se resumiu mais documental do que desfile de moda e estilo, monitorador de manchetes da imprensa corporativa velhaca, respirando por aparelhos. Foi menos desfile, menos show e mais cara de especial da Globo dirigido sabe se lá por quem. No substrato que acompanhei, resumiu-se mais a reportagem paga do que especial de fim de ano. A CBS americana deve se sentir grata por ter este belíssimo publieditorial em sua grade. Que venha o Grammy. Até domingo.

Publicação simultânea com o caderno Notícia da TV do Jornal Meio Norte que circula no domingo (25/12)

Anúncios

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Canta USA, Coluna da Semana, Cult, Especiais e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s