Concurso Miss Mundo 2016 terá transmissão no Brasil de emissora de pequeno alcance pertencente a amigo de Celso Russomanno investigado pela PF


Rede Brasil de Televisão fez acordo com Concurso Nacional de Beleza e frustra quem esperava exibição pela Record News

Da redação TV em Análise

Miss World Organization/Divulgação/01.12.2016
Ao centro, o Brasilsão vibrante de Beatrice Fontoura e do amigo de Russomanno que pagou pela transmissão do Miss Mundo 2016, metido em encrencas junto à Globo, SBT e Polícia Federal

A 56ª edição do concurso de Miss Mundo já tem casa definida na tevê aberta brasileira. Será a inexpressiva Rede Brasil de Televisão, de acordo com comunicado expedido na sexta-feira, 11 de novembro, através do site do Concurso Nacional de Beleza. O evento é o primeiro de uma parceria entre a emissora e o CNB, entidade que organiza o Miss Mundo Brasil e o Mister Mundo Brasil. Até 2005, a representante brasileira no Miss Mundo saía do programa do Miss Brasil, promovido pelo Grupo Bandeirantes de Comunicação.
Foram designados para a transmissão a Miss Brasil Mundo 2010, Kamilla Salgado, o dermatologista Juliano Crema e o diretor do CNB, Henrique Fontes. Até 2014, o concurso de Miss Mundo tinha transmissão via streaming do portal UOL, ligado ao Grupo Folha, mas a parceria foi desfeita para o concurso de 2015.
Na televisão brasileira, o Miss Mundo foi transmitido pela primeira vez em 1979 pela Rede Record. Entre 1983 e 1987, o certame foi exibido pelo SBT. Em 1991 e 2003, o concurso foi transmitido pela Band. De 2004 a 2015, nenhuma emissora de televisão se interessou em transmitir o Miss Mundo no país, mesmo após a parceria com a Gaeta Promoções e Eventos ter sido desfeita por pressão de um grupo de missólogos que não concordava com os rumos dados à franquia brasileira do concurso. Em novembro de 2005, Henrique Fontes se tornou o novo coordenador nacional do Miss Mundo para o Brasil.
O acordo entre o Concurso Nacional de Beleza e a Rede Brasil também vai atingir o ciclo do Miss Mundo Brasil e Mister Mundo Brasil a partir de 2017. Com isso, quem sai perdendo é a Record News, braço de notícias do Grupo Record, que transmitiu o Miss Mundo Brasil 2016 em junho último. A Rede Brasil possui 28 emissoras próprias e afiliadas em 13 Estados e no Distrito Federal, retransmissoras em 26 das 27 unidades da Federação e transmite sua programação ao vivo através de streaming de forma precária em seu site oficial. Ao contrário da Record News, a Rede Brasil não tem presença na principal operadora de TV paga do país, a NET. Essa exclusão vai deixar cerca de 60% dos lares com TV por assinatura no país provados de verem a coroação da sucessora da espanhola Mireia Lalaguna, 24. O ´Brasil venceu o Miss Mundo uma única vez, em 1971.
O Miss Mundo 2016 vai acontecer no domingo (18), no MGM National Harbor, nas proximidades de Washington (EUA), em horário ainda não divulgado pelos organizadores até o fechamento desta matéria. A goiana Beatrice Fontoura, 26, eleita Miss Mundo Brasil 2016 ainda para os telespectadores da Record News, disputa o título internacional ao lado de outras 118 candidatas.
Fundada em 7 de abril de 2007, a nova emissora do Miss Mundo no Brasil já acumula um histórico de infrações de direitos autorais – exibição de séries estrangeiras nas barbas de acordos de distribuidoras como Fox e Warner com redes como Globo e SBT – e envolvimento em esquemas de corrupção denunciados pela Polícia Federal. Seu proprietário, Marcos Tolentino, tem ligações com o candidato derrotado do PRB à Prefeitura de São Paulo, Celso Russomanno, também envolvido em processos.

Anúncios

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Imprensa, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s