O estrago já está feito: Miss Universo 2016 vai concorrer com o SAG Awards e com o Pro Bowl da NFL


Se o Departamento de Turismo das Filipinas for pela conversa da FOX e da WME/IMG, lambança já estará feita na audiência americana

João Eduardo Lima
Editor e criador dos blogs TV em Análise

Oliver Marquez/Pgilippine News Agency/01.04.2015
Na foto, a paixão dos filipinos por misses levada ao extremo

Não adianta chorar sobre o leite derramado. O estrago já foi feito. A decisão da Miss Universe Organization e da rede de televisão aberta FOX em iniciar a transmissão do Miss Universo 2016 às 8h da segunda-feira, 30 de janeiro de 2017 pelo horário de Manila (19h do domingo, 29 de janeiro, na costa leste americana) foi uma derrota gravíssima para a secretária do Departamento de Turismo das Filipinas (DOT, na sigla em inglês), Wanda Corazon Teo, 64, que batalhava (e ainda tenta batalhar) pela realização do concurso às 5h locais. O horário proposto inicialmente desagradou diretores da MUO, da FOX e do dono do Miss Universo, o grupo de entretenimento WME/IMG, proprietário também das lutas do UFC e dos rodeios do PBR.
A marcação do Miss Universo 2016 para o horário nobre americano é uma grande derrota para as redes europeias que vislumbravam uma transmissão ao vivo no horário nobre de Paris, Bratislava, Praga e Moscou. Isso não vai mais acontecer. Pelo novo plano, o Miss Universo 2016 vai começar em Paris à 1h da madrugada do dia 30 de janeiro. Em Moscou, vai começar às 3h, num horário horroroso para os torcedores da candidata da Rússia no certame, Yuliana Korolkova, que àquela altura serão praticamente nulos. Beneficia principalmente o cartel de coordenações ibero-americanas, encabeçadas por Colômbia, Venezuela e Porto Rico, principais mercados consumidores e de audiência do concurso fora dos Estados Unidos (Como se atesta, a força das coordenações brasileiras tem se anulado bastante desde que a Globo trancou o Miss Universo da pauta da mídia nativa, em 1990). E, claro, o país inventor do Miss Universo, os próprios Estados Unidos, que obrigaram Wanda Teo a capitular diante de sua agenda de audiência (Nas madrugadas filipinas, não há tantos telespectadores e colocar o Miss Universo por lá de madrugada seria uma desumanidade para os colaboradores da geradora local, a ABS-CBN, quanto para o apresentador escalado, Steve Harvey, que estará com 60 anos na manhã do concurso. Deixa o cara dormir direito!
No entanto, o Miss Universo 2016 não está 100% livre da concorrência com eventos da NFL, a poderosa liga de futebol americano, que tem contrato de representação com a WME (William Morris Endeavor), um dos braços do grupo composto também pela IMG (International Management Group), dono da agência de modelos que representa Gisele Bündchen, Adriana Lima, Hillary Duff e companhia ma che bella, A noite do Miss Universo 2016 terá pela frente a tranqueira de concorrer com o Pro Bowl da NFL, transmitido pelo canal pago ESPN, que carreia mais público a uma semana da Meca dos esportes americanos – o Super Bowl de Houston. Para piorar, terá de disputar holofotes com a 23ª edição do Screen Actors Guild Awards, distribuído internacionalmente pela mesma Alfred Haber que vinha trabalhando com o Miss Universo até o ano passado. E não vai mais trabalhar.
Para os analistas filipinos de plantão, vai um aviso: qualquer informação precipitada sobre audiência a se mensurar do Miss Universo 2016 nos Estados Unidos e em qualquer parte do mundo será tratada como irresponsabilidade mental de quem se compromete a lançar asneiras a 78 dias do principal concurso de beleza do mundo. Como já dizia uma das camisas da era Collor, o tempo é o Senhor da razão para essas mentes doentias e sádicas. A ponto de promoverem o mais humilhante flagelo da Sexta-feira Santa.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Jóia da coroa, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para O estrago já está feito: Miss Universo 2016 vai concorrer com o SAG Awards e com o Pro Bowl da NFL

  1. Pingback: Anfitriã do Miss Universo 2016, secretária de Turismo das Filipinas Wanda Teo queria transformar Steve Harvey em zumbi do The Walking Dead. Agora, colhe o que planta | TV em Análise Críticas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s