Paranaense que venceu o Miss Brasil 2016 foi boicotada nos boletins de horário nobre da Band


Raíssa Santana teve seu perfil apresentado apenas na madrugada da emissora

Da redação TV em Análise

Lucas Ismael/Organização Miss Brasil Universo/Divulgação
Na internet, perfil da então Miss PR teve menos de 3.500 visualizações

Eleita Miss Brasil 2016 no início da madrugada deste domingo (2), no Citibank Hall, em São Paulo, a estudante paranaense Raíssa Santana, 21, foi escamoteada pela Rede Bandeirantes dos boletins de horário nobre que a emissora veiculou durante 13 sábados, entre junho e setembro, observadas as pausas para as Olimpíadas e para uma corrida da IndyCar Series. Veiculado no canal oficial da organização do certame no YouTube, o material desde já se demonstra um fracasso: até o fechamento desta matéria, tinha recebido apenas 3.450 visualizações. O vídeo está logo abaixo:

Na programação da Band, o perfil de Raíssa então apenas na condição de Miss Paraná foi apresentado em algum horário da madrugada, na primeira quinzena de setembro, como parte do lote de candidatas estaduais que aguardava veiculação para a contagem regressiva de 30 dias para a realização da etapa brasileira do Miss Universo 2016.
A partir desta sexta-feira (7), Raíssa se prepara para competir na 65ª edição do Miss Universo, a ser realizada em Pasay (região metropolitana de Manila), na manhã do dia 30 de janeiro de 2017, pelo horário local (noite do dia 29 de janeiro, pelo horário de Brasília, em plena vigência do horário de verão). Antes disso, entre a segunda-feira (3) e a quinta-feira (6), a nova Miss Brasil cumpre agenda de mídia nas empresas do Grupo Bandeirantes de Comunicação e começa a gravar e fotografar seus primeiros materiais promocionais para a empresa patrocinadora master do certame, a Polishop.
O retorno de Raíssa Santana a Umuarama (563 km a noroeste de Curitiba) já na condição de Miss Brasil 2016 ainda não tem data marcada.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Jóia da coroa, Nossas Venezuelas, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s