Band vai cobrar R$ 162 mil por cada comercial de 30 segundos no Miss Brasil 2016


Há audiência que justifique tal investimento?

João Eduardo Lima
Editor e criador dos blogs TV em Análise

Gazeta do Povo/Reprodução/04.01.2016


Lojas Etna pagaram esse preço para salvar Miss RS do buraco

R$ 162.055,00. Esse é o preço que a Rede Bandeirantes vai cobrar das empresas interessadas em posicionar suas marcas durante o concurso Miss Brasil 2016, previsto para daqui a 17 dias, no Citibank Hall, em São Paulo. Tal valor seria grande coisa não fosse considerada a audiência preocupante do evento. O valor já foi cobrado no concurso Miss Rio Grande do Sul 2016, realizado em julho. A única empresa que aceitou pagar essa pechincha foi a rede de lojas de decoração Etna, que fechou uma unidade na cidade de Caxias do Sul em janeiro último.
Sediada em Belo Horizonte, a cadeia de lojas foi a única empresa fora do âmbito da Polishop que conseguiu comprar cotas de patrocínio de algum evento relacionado ao Proketo Miss 2016, que já começou esvaziado em termos de anunciantes no Miss São Paulo realizado em maio. No Miss RS, a Etna foi a tábua de salvação para a Band assegurar a transmissão do concurso gaúcho em rede nacional, que registrou média individual de 0,4 ponto nos 15 mercados do Painel Nacional de Televisão – São Paulo, Campinas, Rio de Janeiro, a própria capital mineira, Vitória, Salvador, Recife, Fortaleza, Belém, Manaus, Brasília, Goiânia, Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre que sediou a aposta mais arriscada da Band para o ciclo de concursos estaduais da etapa brasileira do Miss Universo 2016.
Fica a pergunta: um comercial de R$ 162 mil no principal concurso de beleza feminina do Brasil justifica tamanho investimento numa audiência minguada? Se for o caso de ver a coisa para comparar com o que foi cobrado no Miss USA 2016 pela FOX, esquece.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Força da Grana, Negócios, Nossas Venezuelas, Numb3rs, Projetos especiais e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Band vai cobrar R$ 162 mil por cada comercial de 30 segundos no Miss Brasil 2016

  1. Pingback: Só o apoio da Polishop não será suficiente para a Band cobrir rombos com o concurso de Miss Brasil, avaliam especialistas | TV em Análise Críticas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s