Falha de comunicação com coordenador pode deixar Band sem transmitir o concurso Miss Amazonas 2016


Certame vai acontecer na noite desta quarta-feira (24), em Manaus

Da redação TV em Análise
(Atualizado em 28/8/2016 às 19h14)

Weronika Garcia/Band/Divulgação


Nove candidatas participam da disputa; vencedora vai ao Miss Brasil 2016

Um problema na comunicação entre o coordenador do concurso Miss Amazonas, Lucius Gonçalves, e a direção da Rede Bandeirantes no Estado pode deixar o público de Manaus sem poder assistir ao certame de 2016 pela televisão. De acordo com a grade apresentada no site de programação da Band Amazonas, para o horário do concurso (21h15, hora local), está prevista a exibição de um filme.
Nem para o sábado (27), na mesma faixa, está prevista a exibição de VT com os principais momentos do concurso. Inicialmente previsto para contar com dez candidatas, o Miss Amazonas 2016 agora contará apenas com nove competidoras de três municípios – Manacapuru, Manaus e Parintins. Segundo informações extraoficiais, uma das candidatas, que não teve o nome divulgado, teria desistido da disputa.
A vencedora do Miss Amazonas 2016 vai competir no Miss Brasil 2016, marcado para o dia 1º de outubro, em São Paulo. A etapa estadual do Miss Universo 2016 será realizada no Hotel Blue Tree Premium Manaus. A emissora chegou a cogitar a realização do Miss Amazonas 2016 no Centro de Convenções Vasco Vasques, mas desistiu dado o alto custo de locação. Nem mesmo a ajuda financeira da Polishop foi suficiente para reverter o quadro agora desfavorável à Band. O Amazonas não vence o Miss Brasil desde 1957.

Outro lado

A direção da Band Amazonas confirmou ao TV em Análise Críticas, que a transmissão do concurso Miss Amazonas 2016 não foi possível “devido a compromissos nacionais da grade” e adotou a medida “devido à inexistência de mais patrocinadores que bancassem os custos de produção do certame, que são muito altos”. O coordenador do Miss Amazonas, Lucius Gonçalves, não foi localizado para falar sobre o caso.
No início de agosto, a Band Manaus já tinha envolvido seus profissionais na cobertura de eventos relacionados à olimpíada Rio 2016 na cidade. Diretores do Grupo Bandeirantes de Comunicação no Amazonas, desde então, já vinham expressando seu pessimismo com a transmissão do Miss Amazonas 2016. “Não iria haver equipamento para transmitir tanto o miss quanto o debate com os candidatos a prefeito, que já estava acertado. Não podíamos chover no molhado ao despender força de trabalho tanto para o debate quanto para o miss. Tínhamos de escolher ao vivo entre uma coisa ou outra”, revelou uma fonte da emissora manauara, que pediu para não ser identificada.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Mídia regional, Nossas Venezuelas, Projetos especiais e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s