‘Dona’ do concurso de Miss Brasil, Polishop aparece na 151ª colocação de ranking mundial de empresas de vendas diretas


Levantamento foi feito pela agência americana Business for Home

Da redação TV em Análise

Lucas Ismael/Organização Miss Brasil Universo/Divulgação/15.11.2016


Empresa assumiu controle do certame em outubro do ano passado

Foi por água abaixo a estratégia da Polishop de se posicionar como líder no setor de vendas diretas no país após a aquisição dos direitos de exploração comercial do concurso Miss Brasil junto ao Grupo Bandeirantes de Comunicação, em 31 de outubro do ano passado. De acordo com levantamento do site norte-americano Business for Home, relativo ao mês de julho, a inquilina da etapa brasileira do Miss Universo ocupa a 151ª posição do ranking mundial das 200 maiores companhias do setor.
Ainda de acordo com a Business for Home, a Polishop está atrás de companhias desconhecidas como a Hinode Cosméticos (29ª do ranking e melhor empresa brasileira colocada do setor), UP! Essência (70ª) e Boulevard Monde (72ª). Os faturamentos das companhias no período não foram divulgados.
O topo da liderança do ranking é de três empresas norte-americanas: Jeunesse, WorldVentures e Le-Vel. A filipina Alliance In Motion ocupa a quarta colocação.
Por outro lado, a Polishop é uma das 200 empresas com maior número de reclamações na Fundação Procon do Governo do Estados de São Paulo. Entre 2014 e 2015, a empresa subiu do 138º lugar para o 121º e teve um crescimento de 66,66% no número de queixas de consumidores. Coincidentemente, o crescimento de queixas contra a Polishop no Procon paulista cresceu depois que a empresa assumiu o patrocínio master do Miss Brasil e de seus concursos regionais, que levam às 27 etapas estaduais que definem as competidoras da etapa brasileira do Miss Universo.
Ninguém da Polishop foi encontrado pela reportagem do TV em Análise Críticas para comentar ou contestar as informações da Business for Home.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Força da Grana, Nossas Venezuelas, Projetos especiais e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para ‘Dona’ do concurso de Miss Brasil, Polishop aparece na 151ª colocação de ranking mundial de empresas de vendas diretas

  1. MARCIA MATIAS disse:

    Essas calças lejens que eles vendem são umas porcaria , compro no Paraguai a 10.00 e eles vendem 3 por 250 00 falando de alta tecnologia, empresa indecente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s