Além de audiência, Band também perde receita com o concurso Miss Brasil 2015


Emissora teve prejuízo de R$ 78 milhões com as vendas publicitárias da etapa brasileira do Miss Universo 2015

Da redação TV em Análise

Lucas Ismael/Organização Miss Brasil Universo/18.11.2015


Nem os cãezinhos da Kendall Jenner assistem a esse embuste

O projeto de transmissão dos concursos relativos ao Miss Brasil 2015 deu à Rede Bandeirantes prejuízo de R$ 78 milhões. A estimativa é de fontes da área comercial da emissora, que só conseguiu a viabilização da etapa brasileira do Miss Universo 2015 mediante acordo de licenciamento com a empresa de televendas Polishop, uma das 200 com mais reclamações junto à Fundação Procon, órgão de defesa do consumidor do Governo do Estado de São Paulo, no levantamento relativo a 2015.
De acordo com representantes da área comercial da Band, a queda nas vendas de cotas de patrocínio do concurso Miss Brasil 2015 se deveu à crise econômica e política que o país ainda atravessa, apesar da troca de governo (da presidenta afastada Dilma Rousseff, 68, para o governo interino e golpista de Michel Temer, 75). Quando a venda do Miss Brasil para a Polishop foi concretizada, no dia 31 de outubro de 2015, Dilma ainda presidia o país e a Band, a exemplo de outras emissoras como a Globo, Record e SBT, fazia ataques velados a seu governo, respaldados por membros do Ministério Público, da Polícia Federal e da Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos da América do Norte, a CIA, apoiados por entidades de direita e movimentos terroristas como Revoltados Online, Vem Pra Rua, Movimento Brasil Livre, Nas Ruas e Instituto Millenium.
Além da queda do faturamento – em 2014, o certame rendera à Band lucro de R$ 33 milhões, outro agravante para o Miss Brasil na Band é sua audiência decrescente tanto na principal praça de decisões para o mercado publicitário brasileiro – a Grande São Paulo – quanto no Painel Nacional de Televisão (PNT). Em 2004, a etapa brasileira do Miss Universo foi vista por 15,4 milhões de telespectadores nos 15 mercados auditados pela Kantar Ibope Media – São Paulo, Campinas, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Fortaleza, Belém, Manaus, Brasília, Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre. Em 2015, o concurso, visto por 317.500 telespectadores nessas mesmas praças, já registrara perda de 97,94% no número de telespectadores. A média domiciliar, que tinha sido de 6,5, despencou para 2,2 – um abismo de 66,15% para um concurso que, na década de 1980, no auge de sua popularidade no SBT, chegava a registrar 35 pontos. Na capital paulista, a média dos eventos do Projeto Miss foi a pior desde 2003 – de 7,5 despencou para apenas 2,1. Em matéria publicada no dia 4 de março pelo Críticas, o Miss Brasil foi a etapa nacional do Miss Universo 2015 de segunda pior audiência, entre seis concursos nacionais pesquisados, à frente apenas do Miss USA.
Ninguém da Band, tampouco da Polishop ou da Organização Miss Brasil Universo foi localizado pela reportagem do Críticas para comentar as informações desta matéria.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Força da Grana, Nossas Venezuelas, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s