As submissões na categoria de melhor atriz em série dramática do 68º Primetime Emmy


81 atrizes disputam seis indicações. Apesar de número ser menor em relação aos atores em série dramática, número de inscritas na categoria é 6,57% maior que 2015

João Eduardo Lima
Editor e criador dos blogs TV em Análise

Neil Jacobs/CBS/Divulgação/30.09.2015


Marcia Gay Harden pode ser a “Tia Eron” do quadro de indicadas

Uma coalhada de novos rostos combinada com a experiência de atrizes veteranas em indicações ou vitórias anteriores no “Oscar do horário nobre”. Assim pode ser resumida a breve, mas crescente relação de 81 inscritas na categoria de melhor atriz em série dramática do 68º Primetime Emmy. Na comparação com o ano passado, houve um crescimento de 6,57% no quadro de submissões aceitas pela Academia de Televisão para figurarem nesta categoria, cuja votação começou na segunda-feira (13) e se estenderá até às 22h da segunda-feira (27), pelo horário da costa oeste americana. A lista final das seis indicadas sairá na quinta-feira, 14 de julho, no Saban Media Center, em Los Angeles.
Entre as novatas na corrida por uma indicação ao Primetime Emmy de melhor atriz em série dramática estão duas estrelas de séries da NBC – Jaimie Alexander, 32, a Jane Doe de Blindspot, e Jennifer Lopez, 46, que deu o máximo de sua competência artística ao papel da detetive corrupta Harlee Santos na primeira temporada de Shades of Blue – para este caso, recomenda-se a leitura da Coluna da Semana de 5 de maio (“A cor mais forte de Harlee Santos”). Excetuando-se a vencedora do ano passado, Viola Davis, 50, de How to Get Away with Murder, o saco de veteranas de vitórias ou indicações inclui Connie Britton, 49, de Nashville, a partir de agora pertencente ao portfólio de programação do canal pago musical CMT, especializado no ramo que a trama aborda – o da poderosíssima indústria da música country. Também se enquadra nesse grupo Julianna Margulies, 50 anos completados na quarta-feira (8), que encerrou seu ciclo de sete temporadas de The Good Wife junto com a trama. Sua indicação, assim como as de Lopez, Davis e Britton, é dada como certa. Fechando o grupo das potenciais candidatas a indicação, uma batalha dificílima pelas duas vagas restantes deverá ser travada nos bastidores de votação do peer group específico do SAG-AFTRA designado pela Academia de Televisão entre Gillian Anderson, 47, de The X-Files (cujo retorno foi inscrito como série dramática e não como minissérie, como a FOX supôs fazer), Mireille Enos, 40, de The Catch, Claire Danes, 37, de Homeland, Vera Farmiga, 42, de Bates Motel, e Michelle Dockery, 34, de Downton Abbey. A coelha da cartola para uma possível indicação poderá ser Marcia Gay Harden, 56, apesar da ruindade da primeira temporada de Code Black, a começar de seu piloto – ver Coluna da Semana de 8 de outubro de 2015 “Coitada da Marcia Gay Harden”. O fator de ter duas indicações anteriores (2007, como atriz convidada em Law & Order: SVU, e 2009, como coadjuvante de um telefilme chamado O Corajoso Coração de Irena Sendler) pode pesar para Harden entrar na disputa como indicada, fator esse que, a preço de hoje, soa como difícil. Abaixo, a relação detalhada de submissões ao 68º Primetime Emmy na categoria de melhor atriz em série dramática

Jaimie Aleaxnder – Blindspot
Sasha Alexander – Rizzoli & Isles
Gillian Alexy – Outsiders
Joan Allen – The Family
Gillian Anderson – The X-Files
Shiri Appleby – Unreal
Patricia Arquette – CSI: Cyber
Hayley Atwell – Marvel’s Agent Carter
Caitriona Balfe – Outlander
Chloe Bennet – Mervel’s Agents of S.H.I.E.L.D.
Melissa Benoist – Supergirl
Halle Berry – Extant
Kerry Bishé – Halt and Catch Fire
Megan Boone – The Blacklist
Connie Britton – Nashnille
Logan Browning – Hit the Floor
Sophia Bush – Chicago PD
Lizzy Caplan – Masters of Sex
Laura Carmichael – Downton Abbey
Sarah Carter – Rogue
Gemma Chan – Humans
Priyanka Chopra – Quantico
Carrie Coon – The Leftovers
Emily Cox – The Last Kingdom
Claire Danes – Homeland
Alexa Davalos – The Man in the High Castle
Mackenzie Davis – Halt and Catch Fire
Viola Davis – How to Get Away with Murder
Kim Dickens – Fear The Walking Dead
Michelle Dockery – Downton Abbey
Emma Dumont – Aquarius
Lisa Edelstein – Girlfriends’ Guide to Divorce
Mireille Enos – The Catch
Vera Farmiga – Bates Motel
Melissa George – Heartbeat
Ginnifer Goodwin – Once Upon A Time
Eva Green – Penny Dreadful
Laura Haddock – Da Vinci’s Demons
Marcia Gay Harden – Code Black
Mariska Hargitay – Law & Order: Special Victims Unit
Angie Harmon – Rizzoli & Isles
Taraji P. Henson – Empire
Elizabeth Henstridge – Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D.
Elizabeth Hurley – The Royals
Adelaide Kane – Reign
Erin Krakow – When Calls the Heart
Sarah Lancashire – Happy Valley
Téa Leoni – Madam Secretary
Lucy Liu – Elementary
Jennifer Lopez – Shades of Blue
Lela Loren – Power
Stella Maeve – The Magicians
Vanessa Marano – Switched at Birth
Julianna Margulies – The Good Wife
Tatiana Maslany – Orphan Black
Mary McDonnell – Major Crimes
Rose McIver – iZombie
Zoe McLellan – NCIS: New Orleans
Debra Messing – The Mysteries of Laura
Michelle Monaghan – The Path
Jennifer Morrison – Once Upon A Time
Naturi Naughton – Power
Hannah New – Black Sails
Alexandra Park – The Royals
Ellen Pompeo – Grey’s Anatomy
Krysten Ritter – Marvel’s Jessica Jones
Rebecca Romijn – The Libriarians
Keri Russell – The Americans
Katey Sagal – The Bastard Executioner
Kiele Sanchez – Kingdom
Taylor Schilling – Orange is the New Black
Amanda Schull – 12 Monkeys
Reshma Shetty – Royal Pains
Jurnee Smollett-Bell – Underground
Eliza Taylor – The 100
Gabrielle Union – Being Mary Jane
Kerry Washington – Scandal
Sarah Wayne Callies – Colony
Ruth Wilson – The Affair
Mary Elizabeth Winstead – Mercy Street
Robin Wright – House of Cards

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Atuação, Premiações, Séries e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s