A íntegra da entrevista do jornalista americano que denunciou o financiamento externo dos protestos contra Dilma


À Real News Network, escritor brasilianista Michael Fox confirma que a Miss Brasil 2015 Marthina Branst recebeu dinheiro dos irmãos Koch para atacar o próprio país

Da redação TV em Análise

Reprodução/Instagram/Marthina Branst/17.03.2016


Brandt vestiu camisa da Selecinha em orquestração da Students for Liberty

Os brasileiros que assistiram horrorizados às demonstrações de “decência pela família”, “pai exemplar”, “marido exemplar” e outras aberrações na sessão de horrores da Câmara dos Deputados realizada no domingo, 17 de abril de 2016, e presidida pelo deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), 57, para avançar o golpe para o Senado afastar a presidenta legítima da República Dilma Rousseff, 68, por 180 dias (inclusive das cerimônias de abertura e encerramento das Olimpíadas) e a hipócritas como a Miss Brasil 2015 Marthina Brandt, 24, vestirem a camisa canarinho da Selecinha em eventos patrocinados pela Rede Globo e Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) ficaram ainda mais assustados com a exibição, no dia 14 de setembro de 2015, pelo site independente The Real News Network, de uma entrevista com o escritor brasilianista Michael Fox, coautor do livro Transições turbulentas da América Latina- O futuro do Socialismo no século XXI, que revela doações monetárias da Koch Indistries a movimentos de extrema direita como Meu Partido é o Brasil, apoiado por Brandt, uma das 15 semifinalistas do concurso Miss Universo 2015.
Na entrevista, Fox cita que órgãos de imprensa como a Globo, a revista semanal de desinformação Veja e partidos como PSDB e a ala conservadora do PMDB (que inclui parlamentares do Estado natal de Marthina, o Rio Grande do Sul) formaram um complô financiado pela Koch Industries para derrubar Dilma, eleita democraticamente em 26 de outubro de 2014, com o voto de 54 milhões de brasileiros. Esses grupos, de acordo com o brasilianista, receberam apoio da Students for Liberty, organização não governamental bancada pela Koch, empresa bastante atuante na área petrolífera.
Para quem ouviu idiotas como Caio Nárcio (PSDB-MG) e Raquel Muniz (PSB-MG) proferirem os absurdos que proferiram antes de verem seus entes queridos presos pelas autoridades policiais nos dias que se seguiram à trampa de Cunha, por envolvimento comprovado em escândalos de corrupção, a versão original em inglês é um bálsamo. A apresentação é da jornalista Jessica Desvarieux, produtora da TRNN:

A versão legendada também pode ser vista abaixo:

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Imprensa, Poderes ocultos, Podres poderes e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para A íntegra da entrevista do jornalista americano que denunciou o financiamento externo dos protestos contra Dilma

  1. Pingback: A hipocrisia da Miss Brasil 2015 Marthina Brandt | TV em Análise Críticas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s