Em três Estados, Band não terá como transmitir etapas estaduais do Miss Brasil 2016


Ausência de emissoras afiliadas da rede em Alagoas, Piauí e Sergipe é empecilho e pode travar planos da Polishop de padronizar os concursos locais desses Estados

João Eduardo Lima
Editor e criador dos blogs TV em Análise

Miss Mato Grosso/Divulgação/23.05.2016


Transmissão do concurso de Mato Grosso está em negociações

Diretores da Organização Miss Brasil Universo já admitem não terem como convencer a Rede Bandeirantes a transmitir os concursos do Miss Brasil 2016 de três Estados – Alagoas, Piauí e Sergipe. Nessas regiões, a emissora paulista não tem afiliadas, a despeito de possuir retransmissoras de pequeno alcance. A informação foi prestada ao TV em Análise Críticas na manhã desta quarta-feira (8) por um assessor da diretora geral da entidade, Karina Ades.
De acordo com a fonte, a Polishop, patrocinadora master do Miss Brasil desde o ano passado, poderá oferecer às coordenações alagoana, piauiense e sergipana apenas a infraestrutura básica de produção e concepção artística, como preconizada no Manual de Operações e Ética do Miss Brasil 2016. Representantes da Ford Models Brasil já se colocaram à disposição das coordenações desses Estados para a prestação dos serviços logísticos de produção dos certames que não serão televisionados pela Band em função da ausência de afiliadas nessas regiões.
Na prática, a medida deixa a Band apta a transmitir até 24 concursos estaduais para a temporada do Miss Brasil 2016, inclusive o único concurso já realizado, o de São Paulo. Até o fechamento desta matéria, já estavam acertadas as transmissões dos concursos do Amazonas, Bahia, Ceará, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. As coordenações do Acre, Amapá, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins ainda estão negociando transmissões locais com as emissoras da Band. No entanto, a viabilização das transmissões dos certames restantes vai depender de questões técnicas. Em Roraima e Amapá, por exemplo, as emissoras locais da Band sequer dispõem de unidades de transmissão externa ao vivo, o que pode colocar por terra os planos da Polishop e da Band de colocarem os concursos desses Estados em condições de serem transmitidos por televisão convencional.
O segundo concurso estadual da temporada será realizado nesta sexta-feira (10), no Buffet Alphaville, em Cuiabá, com a participação de candidatas de 17 municípios mato-grossenses.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Jóia da coroa, Nossas Venezuelas, Projetos especiais e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s