Segunda colocada no Miss USA 2016, havaiana Chelsea Hardin esteve entre as 15 favoritas do Críticas


Deshauna Barber, do Distrito de Columbia, encerra jejum de 14 anos de títulos para a capital americana e vai representar os Estados Unidos no Miss Universo 2016

Da redação TV em Análise

Jason Ogulnik/Las Vegas Review-Journal via Associated Press


Deshauna (esq.) ficou em 29º lugar na avaliação final do Críticas

O quadro de 15 semifinalistas da 65ª edição do concurso Miss USA, realizada na noite deste domingo na T-Mobile Arena, em Las Vegas, rendeu ao TV em Análise Críticas uma quantidade de acertos menor do que era esperada. Em relação ao ano passado, o percentual caiu de 40% para 33,33%, o que equivale, em números absolutos, de seis para cinco. Do quadro de 15 favoritas ao título mostrado na avaliação final que o Críticas divulgou horas antes do concurso, entraram a californiana Nadia Mejia, a conecticutesa Tiffany Teixeira, a sul-carolinense Leah Lawson, a alabamamense Peyton Brown e a havaiana Chelse Hardin.
Já no quadro de 10 candidatas que avançaram para a etapa de trajes de gala, o Críticas acertou a classificação de 30% delas, ou três: Brown, Mejia e Hardin. Do grupo de cinco candidatas que avançou para a fase de perguntas temáticas, a margem de acerto foi maior: 40% ou duas das cinco finalistas – Hardin e Mejia. No grupo que avançou para a pergunta decisória do título e a apresentação final para os jurados, apenas Chelsea Hardin se classificou. A chegada da havaiana ao top 3 fez o Críticas manter a margem de 33,33% de acerto de classificação, levando em conta o avanço gradativo de cada candidata no decorrer da competição, que teve três horas de duração.
Embora tenha terminado a avaliação final do Críticas na 29ª colocação, a candidata do Distrito de Columbia Deshauna Barber, 26, levou o título de Miss USA 2016, encerrando um jejum de títulos para a capital americana que se arrastava desde 2002, quando Shauntay Hinton não se classificou no Miss Universo realizadon em San Juan (Porto Rico). Com a edição 2016 do Miss Universo próxima de ser confirmada para Las Vegas, no dia 18 de dezembro, Deshauna, tenente licenciada do Exército americano, terá para si o fator torcida de casa, que poderá pesar bastante na disputa com outras 83 candidatas do resto do mundo. Disputa essa que o Críticas mensurará na divulgação da 10ª avaliação parcial para a 65ª edição do concurso de Miss Universo.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Datamisses, Numb3rs, Outras Venezuelas, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s