Assunto da semana: O óbvio uluante do horário nobre


Faltaram novas ideias para as redes nos upfronts americanos 2016-2017

Joe Lederer/NBC/Divulgação

Foi decepcionante o cardápio que se apresentou das cinco principais redes abertas americanas – ABC, CBS, FOX, NBC e The CW – nos upfronts que organizaram para a programação 2016-2017 entre a tarde do domingo (15) e a manhã da quinta-feira (19), todos com eventos em diferentes teatros de Nova York – não os do circuito da Broadway. A obviedade de draminha de época cheio de figurinos requintados e enredos ocos pontuou parte desses eventos, a começar do material de divulgação de Timeless e Time After Time.

Fotos Ron Batzdorff/NBC/Divulgação e Justin Lubin/NBC/Divulgação

De importação em importação, Supergirl (transferida da CBS) e No Tomorrow (compra de formato da Globo) pontuaram a apresentação de grade da CW, última a ser feita das cinco principais redes. Na NBC, sabedora do sucessão de The Voice, a ala responsável pelo planejamento de programação da emissora decidiu puxar o freio de mão na escolha de novas séries para a fall-season 2016. Colocou uma seleção de cesta básica – um drama épico (Timeless), um drama contemporâneo (This is Us) e uma comédia (The Good Place).

Bettina Strauss/The CW/Divulgação

Entre as redes abertas americanas, adaptação de filme é o que não faltou para o próximo ciclo televisivo americano. Training Day, Frequency, The Exorcist e Taken foram as opções colocadas pela CBS, The CW, FOX e NBC. Na ABC, a despeito de pertencer a um conhecido grupo de estúdios de cinema, nenhum projeto de adaptação cinematográfica foi tocado a cabo. É o temor de se fazerem conflitos de interesses entre os “box offices” e o enredo de premiação sindical de Once Upon A Time. Alguma coisa está pegando mal.

Fotos FOX/Divulgação, Ethan Miller/Getty Images/03.04.2016 e Kevork Djansezian/WireImage/15.02.2016

Nas reescritas ou continuações de séries existentes, a FOX se destaca com duas de suas propriedades – 24: Legacy e Prison Break, ambas tratadas erroneamente como “eventos de drama”. Ora! Evento é ACM Awards com a Katy Perry e a tia da Miley Cyrus fazendo dueto e os cinco tributos in memoriam do último Grammy. Na prática, tais “eventos” devem ser tratados como minisséries. O exemplo de The Slap, que a NBC levou ao ar na mid-season passada é só uma ilustração clara do desmonte dos press-releases. Até domingo.

Publicação simultânea com o caderno Notícia da TV do Jornal Meio Norte que circula no domingo (22/5)

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Coluna da Semana, Eventos, Programação, Séries e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s