Assunto das semana: A cor mais forte de Harlee Santos


A maturação artística de Jennifer Lopez em Shades of Blue

Peter Kramer/NBC/Divulgação/31.03.2016

Muito antes de iniciar sua jornada derradeira como jurada da competição musical chamada American Idol, a atriz, cantora, dançarina, mãe, produtora, filantropa e produtora Jennifer Lopez, 45 anos à época do início das filmagens da primeira temporada do drama policial Shades of Blue (Universal, 5ª,22h, 16 anos), estava diante do maior desafio de sua carreira: encarnar de modo kamletiano (não nas frases babacas do senador tucano Aloysio Nunes Ferreira) uma agente corrupta da Polícia de Nova York, o Blue da trama.

Peter Kramer/NBC/Divulgação/31.03.2016

É compreensível que uma artista com uma carga considerável de indicações a premiações musicais do porte do Grammy, Grammy Latino, Billboard Music Awards, Billboard Latino, Los 40 Principales de Espanha, dentre outros, chegue a essa complexidade como chegou ao acatar a sugestão de seu então colega de Idol, o apresentador Ryan Seacrest, 41: ela atuaria na série enquanto ele (Seacrest) seria produtor executivo, com a retaguarda de Benny Medina (Um Maluco no Pedaço). É o que se pode chamar de “Trio Parada Dura”.

Peter Kramer/NBC/Divulgação/31.03.2016

Em meio a tal comentário, não se deve desprezar a competência de Lopez no fecho da primeira temporada de ShadesOne Last Lie – que a Rede Record tratou de exibir na madrugada da segunda (2) para a terça-feira (3), antes mesmo que a televisão paga, no seu sequenciamento semanal continue o serviço. Na pele de Harlee Santos, dedo duro dos Blues do NYPD ao FBI, a Polícia Federal americana sem juiz show Sérgio Moro no meio, Lopez deixa de ser a J-Lo das paradas musicais e vira a Jennifer Lopez da atuação dramática. Foi válido.

Peter Kramer/NBC/Divulgação/31.03.2016

Após a coronhada de Harlee em seu perseguidor na apoteose da temporada 1 de Shades of Blue, é impossível arriscar (mas não é improvável) uma possível indicação primeira de Jennifer Lopez ao Primetime Emmy de melhor atriz em série dramática. Fora ela, as atuações de Ray Liotta (tenente Matt Wozniak) e Drea de Matteo (detetive Tess Nazario) também merecem ser ressaltadas, a despeito da alta concorrência com nomes de tevê paga que terão na votação do 68º Primetime Emmy, a começar no dia 13 de junho. Até domingo.

Publicação simultânea com o caderno Notícia da TV do Jornal Meio Norte que circula no domingo (8/5)

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Coluna da Semana, Séries e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Assunto das semana: A cor mais forte de Harlee Santos

  1. Pingback: As submissões na categoria de melhor atriz em série dramática do 68º Primetime Emmy | TV em Análise Críticas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s