Coordenadores municipais pedem adiamento do Miss São Paulo 2016 para agosto


Grupo não teria sido atendido na sede da Polishop, em São Paulo

Da redação TV em Análise

Celso Tavares/EGO/16.05.2015


Concurso está inicialmente previsto para o dia 28 de maio

Um grupo de coordenadores municipais do concurso Miss São Paulo lançou um manifesto nas redes sociais cobrando da Rede Bandeirantes, da Polishop e da Organização Miss Brasil providências no que diz respeito à divulgação e promoção das etapas municipais do concurso de 2016, que vai credencial a representante do Estado na etapa brasileira do Miss Universo 2016, prevista para o dia 1º de outubro. Segue abaixo a íntegra do texto:

Os Coordenadores de SP querem trocar a data para agosto. E, como SP não possui um coordenador estadual, queremos ter presença/ representatividade na reunião de amanhã, entre os coordenadores estaduais na Polishop. Já solicitamos, mais de uma vez, e não estamos sendo atendidos. Formamos um grupo – GCMMESP – Grupo de Coordenadores Municipais de Misses do Estado de SP e já nos posicionamos em uma reunião, onde fui a representante, na Polishop, no dia 18/02 p.p. e, no dia 24/02, enviamos à Karina Ades um documento – proposta com Considerações Gerais (críticas, solicitações e sugestões) com 8 páginas, abordando todos os tópicos referentes ao Miss São Paulo 2016, fundamentado n a larga experiência dos coordenadores paulistas. Um documento formal, com efeito legal. Não obtivemos resposta até hoje. Consideramos legitima a nossa presença, pelo menos minha com um acompanhante, para defendermos os interesses do nosso Estado e suas cidades, na reunião de amanhã, tendo em vista o fato de não possuirmos todas as informações, que estão chegando aos poucos e incompletas, insuficientes para acionarmos os trabalhos nas nossas cidades paulistas, E, quem já tinha feito concurso, sem as novas orientações, já tem miss eleita, mas sequer consegue inscrevê-la no site da Be Emotion. Mas, a maioria dos coordenadores paulistas, não começou os seus trabalhos, por falta de informações completas e, porque a BAND enviou um e-mail em fevereiro proibindo fazer os trabalhos municipais. Com relação à definição da miss paulistana, como a marca Miss São Paulo Capital estava disponível no INPI, eu entrei com o Pedido de Registro, tendo, legalmente, a exclusividade de uso;estou dando início à organização do evento, e já credenciei a cidade em meu nome. No entanto, sem que o credenciamento estivesse encerrado, a Polishop escolheu alguém para coordenar a cidade paulista, desrespeitando o direito do credenciamento aberto e, agora, o fato da marca Miss São Paulo Capital estar em nome da minha empresa. Quero deixar claro que, o nosso grupo, desde o início uma postura colaborativa, frente aos trabalhos da organização do MiBU, mas estamos sendo ignorados quanto ao que propusemos documentalmente. E, eu já torno publico, aqui, e em outros meios, que não permitirei o uso da Marca Miss São Paulo Capital, que deixa muito claro ser um evento municipal. e que já está tramitando em nome da minha empresa, o que me permite utilizá-la, repito, com exclusividade. Quem se interessar em contatar-mepor in box, para maiores detalhes, entre, por gentileza em meu FB. De qualquer forma, nossa postura é, primordialmente, colaborativa. Existe uma ‘máxima juridica’ que é: Um bom acordo é muito mais interessante que uma boa briga! Queremos o BOM ACORDO, um evento nacional bem organizado, com uma estrutura que nos respeite e que não inviabilize os nossos trabalhos. Grata pela atenção.

O documento é assinado por Gláucia Poppe, editora da revista Newsville. Até o fechamento desta reportagem, Band e Polishop ainda não tinham se manifestado sobre o teor da carta dos coordenadores municipais paulistas.
De acordo com o cronograma que a Band divulgou na quinta-feira (3), o Miss São Paulo 2016 deverá acontecer no sábado, 28 de maio.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Jóia da coroa, Nossas Venezuelas, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Coordenadores municipais pedem adiamento do Miss São Paulo 2016 para agosto

  1. Pingback: Após carta à Band e ameaça de rompimento, coordenadora abre inscrições de etapa da capital do Miss São Paulo 2016 | TV em Análise Críticas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s