Jornalista Mirian Dutra diz que emissora que pretende tirar Miss Brasil da Band (e na qual trabalhou) foi beneficiada com dinheiro do BNDES para colocá-la no exílio


Mãe de filho extraconjugal do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso foi demitida da Rede Globo em setembro do ano passado, depois de 33 anos

João Eduardo Lima
Editor e criador dos blogs TV em Análise

Reprodução/Twitter (via Folha Online)


Mirian virou a Sheena Monin da delação plim-plim contra a turma democrata-estrelada de Ari Emanuel que quer as cabeças de João Appolinário, Denise Céspedes e Johnny Saad fora do comando da concessão brasileira do concurso de Miss Universo a partir de 2018

Um dos negócios mais importantes na área de concursos de beleza que está prestes a ser costurado entre o Grupo Globo e a Miss Universe Organization pode virar pó: em entrevista exclusiva ao portal independente Diário do Centro do Mundo, publicada na manhã desta segunda-feira (22), a jornalista Mirian Dutra, 55, revelou que a Rede Globo recebeu benefícios do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) durante o governo do presidente Fernando Henrique Cardoso, 84, entre 1995 e 2002. “Financiamentos a juro baixo, e não foram poucos”, relata a profissional, que iniciou sua carreira na RBS-TV, afiliada da emissora da famíglia Marinho em Florianópolis, em 1982.
Na matéria, assinada pelo jornalista Joaquim de Carvalho, outro ex-funcionário da Globo, Dutra disse ter tomado a decisão de comprar um apartamento em Barcelona (Espanha) em 1997, após exercer trabalho de correspondente em Lisboa. “Enquanto eu dirigir este escritório, nenhuma amantezinha vai trabalhar aqui”, teria-lhe dito o chefe do escritório da Globo em Londres, Ernesto Rodrigues. É a sucursal londrina quem coordena a malha de correspondentes da emissora na Europa. É o primeiro caso de exílio voluntário de brasileiros de que se tem notícia após a redemocratização, há 31 anos.
Em matéria publicada no dia 16 de setembro do ano passado, o TV em Análise Críticas revelou a existência de negociações entre a MUO e a Globo para assumir os direitos de transmissão do concurso Miss Universo em TV aberta para o Brasil, no lugar da Rede Bandeirantes, atual representante dos interesses do certame para o país. A negociação, segundo fontes de mercado, seria direta com o grupo controlador da MUO, o WME/IMG, dono da IMG Models, principal agência de modelos do mundo, que mantém sob seu contrato as vencedoras dos três concursos organizados pela entidade – Miss Universo, Miss USA e Miss Teen USA e pertencente aos empresários judeus Ari Emanuel, 54, coletor de doações de artistas para a campanha da senadora Hillary Clinton, 68, pré-candidata do Partido Democrata à Presidência dos Estados Unidos, e Patrick Whitesell, 51, membro votante da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas (AMPAS, na sigla em inglês), entidade que organiza o Oscar. No entanto, na sexta-feira (19), a Band anunciou a permanência do concurso para 2016 e 2017, mediante acordo com a empresa de varejo Polishop, que corre o risco de ser anulado caso o negócio Globo/MUO/IMG vá adiante. Um grupo de coordenadores estaduais filiados ao Comitê Nacional de Coordenadores de Concursos de Beleza (CNCCB) defende a retirada do concurso de Miss Brasil, etapa nacional do Miss Universo, da grade da Band, sob o argumento de “resultados desastrosos nas principais praças de medição de audiência”, enumerando a baixa média obtida pelo pré-show do concurso de 2015 – 0,4 – referente ao Painel Nacional der Televisão da Kantar Ibope Media, que cobre as praças e regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Campinas, Belo Horizonte, Vitória, Salvador, Recife, Fortaleza, Belém, Manaus, Brasília, Goiânia, Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre.
Antes de assumir suas funções na Globo de Brasília, no primeiro semestre de 1985, Mirian Dutra Schmidt passou alguns meses no escritório regional da extinta TV Manchete. Tomou parte em coberturas importantes como o Plano Cruzado, a Assembleia Nacional Constituinte e o início do Governo Collor. Após a entrada no ar da Sociedade Independente de Comunicação (SIC, emissora na qual a Globo tem 15% de participação na composição societária, liderada pelo ex-primeiro-ministro português Francisco Pinto Balsemão, 78), em agosto de 1992, Mirian foi transferida para a Europa e de lá não mais saiu. Como a candidata da Pensilvânia Sheena Monin fizera em relação ao esquema de fraudes no concurso Miss USA 2012, do qual sairia Olivia Culpo, produto do esquema de propinas que a elegeu Miss Universo 2012, Mirian Dutra exerce o mesmo papel agora em relação ao filho extraconjugal que tivera com FHC e a delação que fizera à revista Brasil com Z sobre as contas offshore da Brasif, empresa administradora de free shops em alguns aeroportos, que pagara seu salário (e seu silêncio) por longos anos fora do vídeo.

Darren Decker/Associated Press/30.05.2012


Na foto, a Mirian Dutra americana, que sucumbiu às cachorradas rentistas e anti-latinas de um aspirante a genérico de FHC chamado Donald Trump

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Nossas Venezuelas, Poderes ocultos, Podres poderes e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Jornalista Mirian Dutra diz que emissora que pretende tirar Miss Brasil da Band (e na qual trabalhou) foi beneficiada com dinheiro do BNDES para colocá-la no exílio

  1. Pingback: Perseguição da Globo ao Tijolaço torna ainda mais atual sanha terrorista e autoritária fracassada de ex-coordenadora do Miss Brasil no MS contra o Críticas em 2014 | TV em Análise Críticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s