Alguém informe o Nelito Marques que Donald Trump não é mais dono do concurso Miss Universo


A ignorância e o analfabetismo funcional de um coordenador estadual cobram seu preço

João Eduardo Lima
Editor e criador dos blogs TV em Análise

Fotomontagem/Getty Images/25.08.2015


O dono de fato do concurso e o que Nelito ainda pensa que é

Desde o dia 14 de setembro de 2015, a Miss Universe Organization é comandada pelo grupo de entretenimento WME/IMG, dono de propriedades como a New York Fashion Week, Lollapalooza e PBR (principal liga profissional de rodeio dos Estados Unidos). Desde essa data, o concurso de Miss Universo é propriedade do empresário Ariel Zev Emanuel, 54, o Ari, e de seu sócio Patrick Whitesell, 50. À parte desses eventos, a WME/IMG é dona também da IMG Models, agência que revelou nomes como Gisele Bündchen, Hillary Duff, Tyra Banks e Lily Aldridge, apenas para citar alguma supermodelos ativas ou não que estão ou já estiveram sob seu contrato.
Para a WME/IMG (sigla para William Morris Endeavor/Imternational Management Group) de Emanuel e Whitsell assumir a Miss Universe Organization, se pagaram US$ 28 milhões junto a seu antigo gestor, o pré candidato do Partido Republicano à Presidência dos Estados Unidos Donald Trump, 69. A informação da mudança de comando acionário no concurso de Miss Universo foi destaque em todos os órgãos de imprensa, menos em um: o jornal Diário do Povo do Piauí, onde trabalha o jornalista Nelito Marques, coordenador da etapa piauiense do concurso Miss Brasil, que credencia a representante do país para o concurso Miss Universo. Nelito exerce essa função desde 1991 e deveria saber muito bem que o concurso Miss Universo trocou de mãos em setembro do ano passado. Em sua coluna Vogue desta terça-feira (16), Nelito, do alto de sua desinformação, escreveu:

“Só no Piauí é que concurso de miss é demodé, na opinião de poucos. Donald Trump é dono do Miss Universo e fortíssimo candidato à Presidência dos Estados Unidos.”

Checagem de informações:

1-Reforçando: Nelito, seu ignorante, Donald Trump não é mais dono do concurso Miss Universo desde a data descrita no início deste texto. O dono, ou melhor, os donos do concurso Miss Universo são dois empresários judeus, Ari Emanuel e Patrick Whitesell, donos do grupo de entretenimento WME/IMG. Ari é um dos principais coletores de doações de campanhas do Partido Democrata, adversário de Trump, que tem como principais pré candidatos a ex-secretária de Estado Hillary Clinton, 68, e o comunista Bernie Sanders, 74, senador pelo minúsculo Estado de Vermont.

2-Só no Piauí é que existe um coordenador estadual do Miss Brasil que desconheça a transação milionária que houve no concurso de Miss Universo. Transação essa que se fez necessária após Trump chamar imigrantes ilegais mexicanos nos Estados Unidos de “traficantes de drogas”, “criminosos”, “contrabandistas” e “estupradores” e fazer dois dos concursos controlados pela MUO, o Miss USA 2015 e o Miss Teen USA 2015 padecerem de patrocinadores após o boicote de empresas como a Farouk Systems, do empresário Farouk Shami, 73, descendente de palestinos.

3-Desde que a venda da MUO de Trump para a WME/IMG foi concluída e a gaúcha Marthina Brandt, 24, concluiu sua participação no Miss Universo 2015, a Rede Bandeirantes e a Polishop, empresas que detém a concessão do Miss Universo para o Brasil, estão se inteirando do processo de transição administrativa na MUO. Contratos da gestão anterior com coordenações nacionais que trabalharam no Miss Universo 2015 deverão ser revistos. No caso do Brasil, o acordo da Band assinado com Trump expirou em 13 de dezembro de 2015 e deverá ser negociado para renovação com os novos gestores da MUO. Todas as coordenações nacionais deverão ser chamadas para tanto. No caso do Miss Brasil, assim que o Projeto Miss 2016 for finalizado, todas as coordenações estaduais franqueadas que trabalharam no Miss Brasil 2015 deverão ser chamadas para renovarem seus compromissos.

É impressionante e estarrecedor que no Brasil, um único coordenador estadual desconheça a mudança que houve no concurso de Miss Universo e vá tratar Donald Trump como se ainda fosse seu proprietário. Alguém, na Band, na Polishop ou na Ford Models, precisa avisar esse analfabeto chamado Nelito Marques de que Donald Trump, o pré-candidato republicano à Casa Branca, não manda mais no Miss Universo. Finis Hominis.

Reprodução/180graus/01.07.2013


Nelito, volta para a escola e aprenda a ser jornalista

Anúncios

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Imprensa, Nossas Venezuelas, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s