Mansão de donos da Globo no litoral sul do Rio de Janeiro é alvo da Operação Lava Jato no esquema Mossack Fonseca


Documentos ligam obra ilegal dos Marinho na cidade de Paraty a empresas dos Estados Unidos e Panamá investigadas por outras operações suspeitas

Helena Sthephanowitz
Da Rede Brasil Atual

Reprodução/Viomundo (via Nossa Política)


Frente da casa da mansão, objeto de investigação na Lava Jato

A mansão de praia construída ilegalmente em área de preservação ambiental em Paraty (litoral sul do Rio de Janeiro), pertencente à família Marinho, dona do Grupo Globo, tem documentos em nome de uma empresa que tem na composição acionária offshores investigadas na Operação Lava Jato e na Operação Ararath, da Polícia Federal. De acordo com o portal Diário do Centro do Mundo, a mansão está em nome da empresa Agropecuária Veine, tendo como sócio-administrador Celso de Campos. A Secretaria de Patrimônio da União confirma a ocupação de três terrenos litorâneos da União por esta empresa na área onde está a mansão.
Nos dados abertos da Receita Federal, a Agropecuária Veine tem como endereço um apartamento residencial em Copacabana (zona sul da cidade do Rio de Janeiro) e tem no quadro de sócios outra empresa: a Vaincre LLC, domiciliada no exterior, cujo representante legal por procuração é Lucia Cortes Rosemburge, ex-funcionária do INSS, aposentada em 2008. A Vaincre LLC tem CNPJ registrado, mas tem endereço incompleto no cadastro desde 2005, onde não informa a cidade, estado, país, telefone, e-mail de contato ou informações sobre o quadro de sócios, o que dificulta entregar notificações judiciais, autuações administrativas ou operações de busca e apreensão, se necessárias.
O endereço da Vaincre LLC – 520, S7TH Street, Suite C, Las Vegas, Nevada (EUA) – é exatamente o mesmo da Murray Holdings LLC, a empresa offshore dona de um apartamento tríplex no Guarujá, no edifício em que o ex-presidente Lula quis comprar apartamento e desistiu, levando a mídia tradicional a produzir a onda de boatos de que ele seria dono. Os reais proprietários do apartamento, que nada tem a ver com o ex-presidente, foram alvo da 22ª fase da Operação Lava Jato, chamada de Triplo-X.
Além das duas empresas terem o mesmo endereço em Las Vegas, têm o mesmo representante legal e o mesmo gestor. A Vaincre LLC da mansão dos Marinho e Murray Holdinds LLC do Guarujá tem como representante legal a MF Corporate Service e tem como gestora a Camille Services SA, uma offshore no Panamá, cujo endereço é uma “P.O.box” (caixa postal) de número 0832-0886. A Camille Services SA tem entre seus dirigentes Francis Perez, Leticia Montoya e Katia Solano, nomes citados no escândalo de suposta lavagem de US$ 100 milhões do ex-presidente da Nicarágua Arnoldo Alemán (1997-2002) e da Fundação Voyager, sediada na Costa Rica.
A MF Corporate Service é uma empresa do Grupo Mossack Fonseca, investigado nos Estados Unidos por suspeita de lavagem de dinheiro e no Brasil, antes da Lava Jato, na Operação Ararath, cujas empresas envolvidos estão com o mesmo endereço, mesmo representante legal e mesmo administrador usado no esquema da mansão.

Reprodução/Rede Brasil Atual


Certidão confere caráter de “ocupação” de área rural de 55 mil metros quadrados à Agropecuária Veine

Reprodução/Rede Brasil Atual


Inscrição da empresa no CNPJ, de 2004, tem endereço em zona residencial de Copacabana

Reprodução/Rede Brasil Atual


Um dos sócios da Veine é Vaincre LLC, com sede no exterior e representada por procuração por Lucia Rosemburg

Reprodução/Rede Brasil Atual


Vaincre LLC tem como única referência de endereço uma rua localizada em Las Vegas (Nevada, EUA)

Reprodução/Rede Brasil Atual


Já o escritório da Camille Services SA, especificado como administrador da Vaincre, fica na cidade do Panamá

Reprodução/Rede Brasil Atual


Endereço da Murray – em Las Vegas (Nevada, EUA) – é o mesmo da Vaincre LLC

Reprodução/Rede Brasil Atual


Escritório especificado como administrador da Murray é o mesmo Camille Services SA, no Panamá

Reprodução/Rede Brasil Atual


MF é empresa do Grupo Mossack Fonseca, investigado nos EUA, por lavagem de dinheiro, e no Brasil, na Operação Ararath

Anúncios

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Poderes ocultos, Podres poderes e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Mansão de donos da Globo no litoral sul do Rio de Janeiro é alvo da Operação Lava Jato no esquema Mossack Fonseca

  1. Pingback: Perseguição da Globo ao Tijolaço torna ainda mais atual sanha terrorista e autoritária fracassada de ex-coordenadora do Miss Brasil no MS contra o Críticas em 2014 | TV em Análise Críticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s