Os vencedores do 22º SAG Awards nas categorias de cinema e televisão, em detalhes e estatísticas


*Orange is the New Black contraria academia do Primetime Emmy, concorre como comédia e se torna a única produção a levar mais de uma categoria na área de televisão
*Sem Stallone na disputa sindical, Vikander, Larson e DiCaprio pavimentam caminho para vencerem o Oscar nas suas categorias

Da redação TV em Análise

Vince Bucci/Invision/AP/30.01.2016


A atriz Laura Prepon, com a estatueta, ao presidente da Academia de Televisão, senhor Bruce Rosenblum: “Você é um incompetente!”

Conhecidos na noite do sábado (30), no Shrine Auditorium, em Los Angeles, os vencedores da 22ª edição do SAG Awards em três das quatro categorias de atuação em cinema parecem estar definindo o rumo que a votação do 88º Oscar deverá tomar em relação a Alicia Vikander, 27, Brie Larson, 26, e Leonardo DiCaprio, 41, todos indicados a melhor atriz coadjuvante, melhor atriz e melhor ator, respectivamente. Entre jornalistas do meio que acompanharam a premiação promovida pelo SAG-AFTRA, é consenso que os três vençam o Oscar. Mas ainda falta um detalhe importante: verificar a lista de indicados ao BAFTA, premiação que, de fato, deve influenciar na definição do quarteto vencedor da principal premiação de cinema dos Estados Unidos, prevista para o final da tarde do domingo (28), também em Los Angeles, só que no Dolby Theatre.
No escopo televisivo, a indicação de Orange is the New Black nas categorias de série cômica foi um recado duríssimo à Academia de Televisão, que indeferiu recurso, em março do ano passado, para a produção da Netflix concorrer como comédia. Pelas normas rigorosíssimas implantadas para o 67º Primetime Emmy, Orange…, por possuir episódios com uma hora de duração, acabou enquadrada como série dramática, o que já foi um erro grotesco. A vitória no 22º SAG Awards serviu apenas como advertência duríssima à presidência da ATAS e deve obrigar a entidade a reconsiderar a burrada que fez. Na mesma decisão, a entidade do Primetime Emmy acatou recursos para que Jane the Virgin e Shameless pudessem fazer submissões de produção, atuação e roteiro, apenas para citar algumas áreas, na condição de séries cômicas, o que de fato o são. No 22º SAG Awards, Orange is the New Black venceu as categorias de melhor atriz em série cômica para Uzo Aduba, enquadrada no Primetime Emmy como coadjuvante de série dramática – outro erro, e conjunto de elenco em série cômica. No geral, OITNB foi a única produção a sair do 22º SAG Awards com mais de uma estatueta. Nenhum filme chegou a essa condição. A vitória do controverso Spotlight-Segredos Revelados na área de conjunto de elenco em filme embaralhou toda a disputa do segmento cinematográfico. Abaixo, a lista detalhada dos vencedores nas nove categorias competitivas de televisão e seis categorias competitivas de cinema:

CATEGORIAS DE TELEVISÃO

Conjunto de elenco em série dramática
Downton Abbey

Ator em série dramática
Kevin Spacey – House of Cards

Atriz em série dramática
Viola Davis – How to Get Away with Murder

Conjunto de elenco em série cômica
Orange is the New Black

Ator em série cômica
Jeffrey Tambor – Transparent

Atriz em série cômica
Uzo Aduba – Orange is the New Black

Ator em minissérie ou telefilme
Idris Elba – Luther

Atriz em minissérie ou telefilme
Queen Latifah – Bessie

Equipe de dublês em série cômica ou dramática
Game of Thrones

CATEGORIAS DE CINEMA

Conjunto de elenco em filme
Spotlight – Segredos Revelados

Ator em filme
Leonardo DiCaprio – O Regresso

Atriz em filme
Brie Larson – O Quarto de Jack

Ator coadjuvante em filme
Idris Elba – Beasts of No Nation

Atriz coadjuvante em filme
Alicia Vikander – A Garota Dinamarquesa

Equipe de dublês em filme
Mad Max: Estrada da Fúria

PREMIAÇÃO PELA CARREIRA

52º SAG Lifetime Achievement Award
Carol Burnett

Anúncios

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Cinema, Eventos, Minisséries e telefilmes, Premiações, Séries e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s