Depois de 15 anos, um negro (e comediante) vai apresentar o concurso de Miss Universo


Astro da tevê diurna, Steve Harvey vai repetir neste domingo (20) em Las Vegas o feito do comediante e ator Sinbad em Nicosia, em 11 de maio de 2000

João Eduardo Lima
Editor e criador dos blogs TV em Análise

Miss Universe Organization/Divulgação/10.12.2015


Ele comanda programas de entrevistas no rádio e na TV

Em 64 edições do Miss Universo já realizadas, raríssimos foram os negros que apresentaram o concurso. A quebra da barreira racial desse item se deu em 11 de maio de 2000, em Nicósia, capital do Chipre, quando David Adkins, melhor conhecido como Sinbad, 59, se tornou o primeiro afro-americano a assumir o posto de apresentador do principal concurso de beleza do mundo. Quinze anos depois, em tempos de Empire, Black-ish e outros produtos roteirizados com negros na TV aberta americana (contando apenas as produções veiculadas pelas cinco principais redes abertas), Broderick Steven Harvey, melhor conhecido como Steve Harvey, 58, figura tarimbada das programações de tevê diurna e vencedor do Emmy específico para essa faixa horária, recebeu da nova gestão da Miss Universe Organization, na tarde da quinta-feira (10), uma missão importante: ser o segundo negro na história a apresentar uma edição do Miss Universo. Neste caso, a 64ª, marcada para este domingo (20), no teatro The AXIS, do Planet Hollywood Resort and Casino, em Las Vegas.
Como parafraseou a atriz Viola Davis, 50, na aceitação de seu Primetime Emmy de atuação principal feminina em série dramática pela primeira temporada de How to Get Away with Murder, a escolha de Harvey para apresentar o Miss Universo 2015 foi uma “questão de oportunidade”. Oportunidade essa que o próprio fez questão de enfatizar no press-release que o ungiu na função horas após uma matéria de advertência do TV em Análise Críticas à direção da WME/IMG: “Estou ansioso para apresentar este evento icônico pela primeira vez”. Em anos anteriores, Harvey já apresentou edições do NAACP Image Awards, espécie de “Oscar da cultura negra americana”.
Desde 2011, Steve Harvey apresenta o talk-show que leva seu nome, distribuído internacionalmente pela Endemol de formatos de realities de competição como Big Brother e MasterChef. Após o concurso, é provável que Steve Harvey, o programa, passe a ter uma maior visibilidade em mercados nos quais ainda não é exibido. Brasil incluso. À parte, Harvey apresenta desde 2010 o Family Feud, da FremantleMedia North America, mesma distribuidora do quase extinto American Idol. No rádio, seu trabalho começou em 2000 com o The Steve Harvey Morning Show e não saiu mais desse show, transmitido em algumas rádios americanas. Sua carreira na comédia de stand-up começou em meados da década de 1980, alçando Harvey para a área de atuação, produção e roteirização em filmes e séries televisivas e apresentação de programas de variedades.

Miss Universe Organization/Dibulgação/11.05.2000


Sinbad foi primeiro negro a apresentar certame

Atos musicais e companhia para Harvey nos bastidores

No final da noite desta segunda-feira (14), a FOX e a MUO fecharam com a atriz porto-riquenha Roselyn Sánchez a função de repórter de bastidores do Miss Universo 2015. No mesmo comunicado, Seal, The Band Perry e o indicado ao Golden Globe de melhor canção original em filme Charlie Puth foram confirmados como atos musicais do evento, que terá transmissão e distribuição para 187 países e territórios. No Brasil, a transmissão ao vivo do evento será exclusiva do canal pago TNT, a partir das 22h (horário de Brasília), ou um pouco depois disso, a depender do andamento da partida entre Seattle Seahawks e Chicago Bears, válida pela 15ª rodada da NFL. Além disso, haverá votação popular para decidir, em parte, quem vai receber a coroa da colombiana Paulina Vega.

Anúncios

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Jóia da coroa, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Depois de 15 anos, um negro (e comediante) vai apresentar o concurso de Miss Universo

  1. Pingback: Artistas dissidentes de Trump ganham segunda chance no Miss Universo 2015 | TV em Análise Críticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s