A audiência americana do domingo do 43º American Music Awards, 22 de novembro de 2015


Premiação apresentada por Jennifer Lopez perde 4,52% de público em relação a 2014

João Eduardo Lima
Editor e criador dos blogs TV em Análise

Lester Cohen/WireImage/Getty Images/22.11.2015


Nem Reedus evitou que premiação perdesse para The Walking Dead

Marcada pelas nove trocas de roupa da cantora Jennifer Lopez, 46, que a apresentou, a 43ª edição dos American Music Awards deixou um pouco a desejar no quesito público da transmissão ao vivo realizada na noite do domingo (23), pela ABC. De acordo com dados preliminares da Nielsen Media Company, os AMAs 2015 registraram em suas três horas e nove minutos de duração 10,98 milhões de telespectadores, média de 3,5 e share domiciliar de 10 pontos na faixa de público entre 18 e 49 anos. Como de praxe, a última grande premiação musical antes do anúncio das indicações ao Grammy perdeu para um jogo do Sunday Night Football da NBC (Arizona Cardinals 34 x 34 Cincinnati Bengals, no University of Arizona Stadium, em Glendale), que teve 15,99 milhões de telespectadores, média de 5,6 e share de 16 na faixa entre 20h20 e 0h.
Em comparação ao ano passado, quando foi apresentado pelo rapper Pitbull, 34, o American Music Awards perdeu 4,52% de telespectadores. Numa interpretação mais ortodoxa da coisa, o AMA, retransmitido no Brasil pelos canais pagos TNT e TBS, literalmente dançou. No entanto, a boa notícia para a ABC (devidamente ratificada por sua assessoria) é que nenhum programa roteirizado de emissoras concorrentes – FOX e CBS, no caso – teve torque suficiente para desbancar o 43º AMA. O inédito de seu concorrente mais próximo, Madam Secretary (CBS, inédito no Brasil), não foi além de 9,94 milhões de telespectadores, média de 1,1 e share de 3. Descendo a ladeira, The Good Wife (7,83 milhões, 0,9/3) e CSI: Cyber (6,23 milhões, 0,9/3).
Na competição com os canais pagos, a despeito da presença do ator Norman Reedus, 46, para apresentar um ato musical, o 43º American Music Awards não conseguiu evitar uma humilhante derrota para um importante inédito da sexta temporada de The Walking Dead (AMC, FOX), que teve 13,22 milhões de telespectadores e média de 6,7 entre o público chave para as decisões do mercado publicitário americano.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Canta USA, Esportes, Eventos, Premiações, Reality-shows e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s