Começa a programação do Miss Brasil 2015. E com ela, o risco da Band tomar uma surra helênica


Marcação do certame ao sabor da antecipação da rodada decisória do Brasileirinho da Globo é sintoma de tragédia anunciada para seu Ibope

João Eduardo Lima
Editor e criador dos blogs TV em Análise

Lucas Ismael/Band/Divulgação/12.11.2015


Check-in de candidatas: Band pega passaporte para o inferno

A programação oficial das 27 candidatas ao concurso Miss Brasil 2015 começou nesta quinta-feira (12) em um hotel de São Paulo, com despesas pagas pela empresa de televendas Polishop, que também passou a assumir a propriedade do concurso no lugar da Enter, empresa combalida de eventos idem do cambaleante Grupo Bandeirantes de Comunicação. O que há de novo nisso? Nada, exceto o que o TV em Análise Críticas noticiou nas últimas semanas a respeito do drama que cercou a transição da Miss Universe Organization da organização Trump para o grupo de entretenimento WME/IMG, o qual quer levar o certame para a Rede Globo a partir de 2016 a qualquer custo. Não à toa, é a Globo que, desde 1990, manda e desmanda no Miss Brasil, vetando notícias em jornais e barrando qualquer matéria em telejornais.
Pois bem. Para dar uma mostra de como a Globo e as agências de modelos (inclusive a IMG, que revelou a senhora “Deus Mercado Tom Brady”, coligada da “nova” Miss Universe Organization), aqui vai uma história: em 1995, um coordenador estadual do Sudeste percorria, em vão, redações de jornais de cidades do interior para divulgar a etapa local do Miss Brasil. Era recebido por uma funcionária casca grossa e mal-educada, que dizia atender “ordens superiores” para não dar destaque a esse tipo de evento. Por “ordens superiores”, entenda-se as circulares que Roberto Irineu Marinho, então vice-presidente da Rede Globo, despachava para redações de afiliadas, algumas delas conjugadas com as redações de jornais como o deste caso, cujo nome será preservado (Para este caso, convém também relembrar o que o Tiago Leifert, do The Joyce Brasil, disse da exclusividade da Rede Record para a Olimpíada de Verão de 2012 serve também para o Miss Brasil):

““Meu amigo, muda de canal pra ver a sua notícia! Não tem Fórmula Indy na Globo, não vai ter Panamericano na Globo, não vai ter Olimpíada na Globo, não vai ter Miss Brasil na Globo, não vai ter Miss Universo na Globo, não vai ter Super Bowl na Globo, não vai ter ACM Awards na Globo, não vai ter final do American Idol na Globo, não vai ter Tony Awards na Globo, não vai ter College Football Champhionship Game na Globo, não vai ter March Madness da NCAA na Globo, não vai ter Grammy Awards na Globo, não vai ter Copa Stanley na Globo, não vai ter finais da NBA na Globo, não vai ter Golden Globe Awards na Globo, não vai ter BAFTA na Globo, não vai ter condenação da turma do FHC na Globo, não vai ter prisão do Cássio Cunha Lima na Globo, não vai ter funeral da rainha da Inglaterra na Globo, não vai ter World Series da MLB na Globo, não vai ter Latin Grammy na Globo! Essa cobrança é puro romantismo!”

Voltando ao presente dia, há um temor enorme na Rede Bandeirantes de que o Miss Brasil 2015 fracasse na disputa de audiência massacrante que irá tomar de pesos pesadíssimos como The Voice Brasil (Globo), Jornal da Record, Batalha dos Confeiteiros Brasil, A Fazenda (Record), Roda a Roda Jequiti e Programa do Ratinho (SBT). Desde o reingresso de Gugu Liberato à Record, em 25 de fevereiro, a emissora dos bispos tem se isolado constantemente na vice-liderança, interditando e represando qualquer tentativa da Band de chegar a um patamar mais alto nas noites de quarta-feira, normalmente ocupadas pelo futebol que a Globo lhe cede (tal qual os concursos de misses). Para piorar, há a grade de entretenimento do SBT, emissora do certame entre 1981 e 1989, a qual registrava médias entre 25 e 38 pontos. Nos anos da Band, o certame perdeu 58,57$ de audiência desde 2003. É um dado preocupante, que nem a “parceria” de fachada com a Polishop vai remediar. Nem com Band-Aid.
Prevista para começar às 22h30 pelo horário brasileiro de verão, o concurso corre o violento risco de nas capitais do Nordeste auditadas pelo Ibope – Salvador, Recife e Fortaleza – tomar uma surra helênica de números dada à concorrência que terá com o antepenúltimo capítulo da novela Os Dez Mandamentos, principal sucesso da Record em 2015. Não à toa estrelado por um ex-apresentador do certame, Sérgio Marone, que dividiu com a recém afastada Renata Fan palcos do certame em Fortaleza (2012) e Belo Horizonte (2013). Para a capital pernambucana, espera-se que a trama alcance patamar maior que os 31,5 pontos alcançados com a icônica abertura do Mar Vermelho, na terça-feira (10), que matou a novela Totalmente Demenos e a regra do jogo (do bicho) que dita os direitos televisivos do carnaval carioca desde 1966, primeiro ano que a Globo fez cobertura de Carnaval, então restrita à capital fluminense. Em Fortaleza e Salvador, o receio das emissoras da Band nessas cidades é de que o Miss Brasil 2015 beire o traço, dado o alto interesse na saga de Moisés e não no desfile decadente de biquínis. No Recife, o temor dos funcionários da TV Tribuna (afiliada local da Band) é de que o Miss Brasil não passe dos 2 pontos. Nem em Belém, principal praça da Band, existe otimismo para a audiência da etapa brasileira do Miss Universo 2015. Por lá, o certame não deve passar de 2,5 na média. O massacre da novela da Record nessa parte da região Norte é enorme até prova em contrário. Manaus? Nem espere coisa melhor.
A realização dos 27 concursos e aclamações estaduais à conta-gotas na medida que o caso da Miss Universe Organbization caminhava para o desenlace após as idiotices boquirrotas de seu ex-proprietário, Donald Trump, contra imigrantes ilegais mexicanos, foi benéfica para a Band exercer seu poder de cobrança junto aos novos controladores, Ari Emanuel e Patrick Whitesell. A emissora mandou dois de seus diretores irem a Nova York e Beverly Hills para barrarem uma possível venda do Miss Brasil para a GEO, empresa de eventos da Globo. Na surdina, a Band, sem ouvir a MUO, fechou acordo com a Polishop, prática essa que a nova MUO pretende barrar. Para o Miss Universo 2016, a expectativa de que o Brasil tenha uma nova coordenação e detentora de direitos de TV aberta do certame já é grande. Principalmente entre os missólogos que pararam de acreditar nas promessas vãs da família Saad, dona também de rádios, jornais e de 16 fazendas e apoiadora das agendas conservadoras de cânceres como Eduardo Cunha, Aécio Neves, José Serra, Marco Feliciano, Minotauro e Minotouro do UFC, ACM Neto, Tasso Jereissati, Alexandre Frota, João Doria Jr., Fernando Henrique Cardoso, Elio Gaspari, Merval Pereira, Carlos Alberto Sardenberg, Anderson Silva, Wanderlei Silva, dentre outros.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Ibopes da vida, Nossas Venezuelas, Numb3rs, Projetos especiais e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Começa a programação do Miss Brasil 2015. E com ela, o risco da Band tomar uma surra helênica

  1. Pingback: Eleição de gaúcha Marthina Brandt como Miss Brasil 2015 dá à Band a segunda pior audiência da história do concurso | TV em Análise Críticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s