EXCLUSIVO: Movimentos pró-impeachment operaram propina para eleição de Jéssica Voltolini como Miss São Paulo 2015


Denúncia foi feita ao Críticas por um ex-voluntário da coordenação de Ribeirão Preto, demitido por possuir ligações com o PT, a CUT e o MST

João Eduardo Lima
Editor e criador dos blogs TV em Análise

Celso Tavares/EGO/16.05.2015


Empresa de eventos da Band diz que vai apurar o caso

A eleição da ribeirão-pretana Jéssica Voltolini Vilela, 22, como Miss São Paulo 2015, no dia 16 de maio, agora é alvo de uma gravíssima denúncia de corrupção. Militantes dos movimentos Brasil Livre, Revoltados Onloine e Vem Pra Rua, somados a militantes do PSDB da região de Ribeirão Preto teriam operado um esquema de compra de votos dos jurados do concurso paulista válido pela etapa brasileira do Miss Universo 2015 em troca de participações pagas em passeatas pedindo o impeachment da presidenta Dilma Rousseff, reeleita democraticamente por 54 milhões de votos do povo brasileiro, em troca de aparições pagas e supostamente “espontâneas” em telejornais da Globonews, da Rede Globo, do SBT, da Rede Record e da Rede Bandeirantes, esta última, emissora que organiza e transmite os certames de beleza, gritando insultos, ofensas, palavras de ordem, xingamentos e palavras de baixo calão contra o Partido dos Trabalhadores (PT), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a figura da presidenta Dilma, os presidentes do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), exaltando o juiz federal Sérgio Moro, da Operação Lava Jato, e defendendo uma intervenção militar com apoio da CIA, agência central de inteligência do governo dos Estados Unidos da América do Norte. A denúncia foi feita com exclusividade ao TV em Análise Críticas por um ex-voluntário da coordenação do concurso Miss Ribeirão Preto, que escolhe a representante da cidade para o concurso estadual.

Montagem Antonio Marcos Carvalho/Conversa Afiada

De acordo com o ex-voluntário, que pediu para não ser identificado, militantes do MBL disfarçados de missólogos e torcedores de Voltolini deram altas quantias em dinheiro em espécie em reais, dólares americanos e euros e cheques sem fundos e pós-datados a jurados do Miss São Paulo 2015. Entre os jurados que elegeram Voltolini como Miss São Paulo estavam o comediante Rafael Cortez, do CQC, a ex-miss Brasil Jacqueline Meirelles e o ex-secretário de Turismo da Prefeitura de São Paulo, Wilson Poit, nomeado em março do ano passado pelo prefeito Fernando Haddad (PT). Desde que o apresentador do Brasil Urgente José Luiz Datena anunciou sua filiação ao Partido Progressista (PP), do ex-prefeito, ex-governador e ex-presidenciável Paulo Maluf, para disputar a Prefeitura de São Paulo, Haddad é alvo de ataques odiosos, rancorosos, preconceituosos, enviesados, psicóticos e obsessivos da Band que custaram ao Palácio das Convenções do Anhembi o direito de sediar também o concurso Miss Brasil 2015.
Segundo o ex-voluntário do Miss Ribeirão Preto, demitido por ordem da Enter logo após a eleição de Voltolini por ser ligado ao PT municipal, ao MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra) e à CUT (Central Única dos Trabalhadores), militantes do Vem Pra Rua e do Revoltados Online que estavam infiltrados na plateia do Miss São Paulo 2015 teriam prestado assistência ao MBL na distribuição das propinas aos jurados do Miss São Paulo 2015 aos olhos de funcionários da Enter, empresa de eventos da Band, que faziam a segurança do evento ao lado de uma empresa terceirizada pela tevê da família Saad. “Sou de Ribeirão Preto e tenho vergonha de ter Jéssica Vilela Voltolini como representante de minha cidade no Miss Brasil 2015. Com esse escárnio todo exposto na mídia, essa moça nem deveria estar entre as favoritas do TV em Análise Críticas ao título”, desabafou a Fonte Luminosa, indignada e aos prantos. Desde a primeira rodada, divulgada em 12 de julho, Jéssica Voltolini tem liderado todas as 15 avaliações parciais que o Críticas já realizou com vistas ao concurso.
Procurada pela reportagem do Críticas, a direção da Enter negou a existência de qualquer esquema de distribuição de propina no concurso Miss São Paulo 2015 e informou que irá apurar a veracidade das acusações do ex-funcionário da coordenação de Ribeirão Preto. A coordenação nacional do Miss Brasil também informou que não endossa movimentos partidários de qualquer natureza ou tendência ideológica. No ano passado, a cidade já tinha conseguido eleger a ex-secretária do clube de futebol Botafogo Fernanda Leme como Miss São Paulo. Fernanda foi segunda colocada no Miss Brasil 2014, realizado em Fortaleza, perdendo o título (e o direito de representar o país no Miss Universo 2014, realizado em Miami) para a cearense Melissa Gurgel.

Anúncios

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Força da Grana, Nossas Venezuelas, Poderes ocultos, Podres poderes e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para EXCLUSIVO: Movimentos pró-impeachment operaram propina para eleição de Jéssica Voltolini como Miss São Paulo 2015

  1. Pingback: Em pergunta final, candidatas a Miss Brasil 2015 expõem ideologia pró-impeachment e ideias atrasadas | TV em Análise Críticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s