Assunto da semana: Os três trabalhos de Shonda Rhimes


A força da Shondaland para o 42º People’s Choice Award em televisão

Kevin Winter/Getty Images/03.11.2015

Do escopo de indicações nas 31 categorias de televisão do 42º People’s Choice Awards, anunciado no início da tarde desta terça-feira (3), numa coletiva realizada no Paley Center for Media, em Beverly Hills (região metropolitana de Los Angeles), chama atenção o poder de influência da escritora e produtora Shonda Rhimes, 45, junto ao escrutínio popular que decidiu dar 11 indicações às três séries atualmente sob sua pena – Grey’s Anatomy (a primogênita, não de novela egípcia da Record), How to Get Away with Murder e Scandal.

Richard Cartwright/ABC/Divulgação/11.09.2015

Para a premiação do dia 6 de janeiro, no Microsoft Theater (novo naming right – coisa à qual a Globo é alérgica – do antigo Nokia Theater), a esquadra da Shondaland, empresa produtora de Shonda, entra de início com as seis indicações recebidas por Grey’s Anatomy, cuja 12ª temporada desembarca no Brasil através do canal pago Sony no próximo dia 16. Entre elas está o santo forte das atuações femininas de Ellen Pompeo – sem ela, Grey’s deixaria de existir – e Sara Ramirez – para padrões de Primetime Emmy, apenas uma mera coadjuvante.

Mitchell Haaseth/ABC/Divulgação/27.05.2015/Reprodução/cheirodemusica.com.br

Para não dizer que não falei das flores e das violas – a atriz Viola Davis, 50, e não o instrumento musical de cordasHow to Get Away with Murder se assegurou com as indicações de drama favorito de TV aberta e de atriz favorita em série dramática de TV aberta para a recente ganhadora do Primetime Emmy de melhor atriz em série dramática, sem divisão ou subterfúgio de fatiar drama em subgêneros – fantasia ou ficção científica, policial (não é o caso de HTGAWM) ou produção de TV paga básica ou de pacotes premium.

Captura de tela/FOX/ATAS/20.09.2015

Ainda na compreensão do choro de Kerry Washington por ainda não ter levado seu Primetime Emmy – teve duas oportunidades para tanto, o PCA 2016 dá à atriz de Scandal bem como seu coadjuvante Scott Foley (presidente ou secretário sabe se lá do quê) e ao programa em si – produção é coisa para o Produxers Guild of America (PGA) as chances de se redimir junto à escolha dos internautas. Não será um processo fácil, pois vai envolver a apuração dos votos computados pela organização até o dia 3 de dezembro. Até domingo.

Publicação simultânea com o caderno Notícia da TV do Jornal Meio Norte que circula no domingo (8/11)

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Eventos, Premiações, Séries e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s