Protelação da WME/IMG para data e local do Miss Universo 2015 beira o escárnio


Nova administradora da Miss Universe Organization começa com o pé esquerdo ao deixar na mão a imprensa americana em favor dos coordenadores estrangeiros

João Eduardo Lima
Editor e criador dos blogs TV em Análise

European Pressphoto Agency/25.01.2015


Empresa de Ari Emanuel e Patrick Whitesell produziu o Miss Universo 2014

Que o concurso de Miss Universo é uma invenção americana todos já devem estar cansados de saber, até os restos mortais de sua tataravó, que torcia pela Martha Rocha, pela Terezinha Morango, pela Adalgisa Colombo ou pela Rejane Vieira da Costa, muitas delas já falecidas. Mas o que tem chamado a atenção no último mês tem sido a inoperância e a incompetência da William Morris Endeavor/International Management Group (WME/IMG) em tratar, no caso da recém-adquirida Miss Universe Organization, em liberar via press-release para a imprensa dos Estados Unidos a data e a cidade-sede da 64ª edição do certame. No sábado (24), o TV em Análise Críticas denunciou o vazamento de uma informação exclusiva da assessoria da MUO por parte da diretora global de licenças, Tricia Langa. O crime? Ter delatado aos franqueados nacionais onde e quando seria o Miss Universo 2015. Tricia mentiu. Aparentemente, a executiva da MUO queria “desovar” logo a data do MU 2015 para não passar a informação aos sites americanos de entretenimento, notadamente aqueles que cobrem o meio televisão. A relação do Miss Universo com esse veículo vem desde 1960, quando a CBS fez sua primeira transmissão nacional. Antes disso, em 1955, a atual emissora da FOX em Los Angeles, KTTV, fizera um registro jornalístico para uso em seu noticiário local.
Mas, o que a WME/IMG tem tanto a esconder da imprensa americana em relação à data do Miss Universo 2015 para passar a chave do banco para as coordenações estrangeiras, inclusive a do Brasil? Medo de não acertar um acordo televisivo com a CBS? Medo de acertar com a NBC e ter que adiar o certame para o dia 21 de dezembro em função do Sunday Night Football? Medo de não poder falar na Univisión para tentar um entendimento quanto a refazer o contrato assinado em janeiro, ainda na gestão Trump, mas com outra redação, atualizando os nomes dos donos da MUO? Trauma de fazer o concurso em Doral-Miami, no quintal da Univisión (cujos funcionários já estão proibidos de entrar no Trump National Doral)? Medo de serem boicotados pela parcela dos órgãos de imprensa ligada ao Partido Republicano (inclusive sites como TMZ, Zap2it, Gawker, dentre outros)? Medo de, na rua, serem chamados de “comunistas”, “petralhas” e “pixulecos” por revoltados online como os débeis mentais da FOX News?
A “delação premiada” de Tricia Langa aos coordenadores nacionais do Miss Universo é uma afronta aos torcedores da Miss USA 2015 Olivia Jordan, que deverão sair de Tulsa, Oklahoma, sem saber para onde irão. Las Vegas? Miami? Nova York? Los Angeles? A casa do caralho? Para se ter uma ideia, os pais de Olivia, assim como a piauiense Ana Letícia Alencar na disputa do título de Miss Brasil 2015, arcarão praticamente sozinhos com todas as despesas de preparação da candidata americana ao título internacional. Aliás, já estão arcando, principalmente com a enrolação que a WME/IMG vem fazendo para anunciar a data e a cidade-sede do Miss Universo 2015. A ausência de um acordo televisivo que viabilize a exibição na televisão tradicional americana prejudica e muito o apoio que a Miss USA precisa para a disputa do titulo de Miss Universo.
Em 63 anos de Miss Universo, os Estados Unidos tiveram apenas cinco desclassificações entre as semifinalistas – 1957, 1976, 1999, 2002 e 2010. Com Olivia Jordan não deverá ser diferente: a ignorância dos órgãos de imprensa para com sua preparação rumo ao certame deve colocá-la no mesmo patamar de Rima Fakih, Shauntay Hinton, Kemberly Pressler, Barbara Peterson e Mary Leona Gage. O descalabro que a turma de Patrick Whitesell e Ari Emanuel está causando ao principal concurso de beleza do mundo é estarrecedor. A incapacidade e a incompetência dessa turma em firmar parcerias de mídia é assustadora, é de indignar até mesmo o mais entusiasmado missólogo de longa data.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Jóia da coroa, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Protelação da WME/IMG para data e local do Miss Universo 2015 beira o escárnio

  1. Pingback: FOX assina com a WME/IMG e assume direitos de transmissão dos concursos Miss Universo e Miss USA | TV em Análise Críticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s