EXCLUSIVO: Contrato de transmissão do concurso Miss Universo para os Estados Unidos está em jogo


Emissoras que vencerem terão de pagar US$ 27 milhões por um acordo de cinco anos que cobre também o Miss USA e o Miss Teen USA

Da redação TV em Análise

Getty Images/25.01.2015


NBC e Univisión são favoritas a levarem contrato com a WME/IMG

A nova administração da Miss Universe Organization decidiu que vai assinar um novo contrato de transmissão para os concursos Miss Universo, Miss USA e Miss Teen USA, valendo já a partir do Miss Universo 2015, a ser realizado no dia 20 de dezembro. O acordo cobre a transmissão do concurso para os Estados Unidos e envolverá transmissões em língua inglesa e língua espanhola. A informação foi passada ao TV em Análise Críticas na noite desta segunda-feira (12) por uma fonte da presidência da entidade.
Fontes de mercado asseguram que a WME/IMG deverá receber das emissoras que vencerem a licitação US$ 27 milhões por um acordo de cinco anos, válido até o concurso Miss Universo 2020. O valor é o mesmo dos acordos assinados com a NBC (em março de 2013) e a Univisión (em janeiro de 2015) pelo ex-gestor da MUO, Donald Trump. A direção da “nova” MUO não se pronunciou oficialmente, mas é dado como certo que as duas emissoras deverão levar o novo contrato, negociado agora sob o aval de Ari Emanuel, novo gestor da MUO. Uma eventual joint-venture da WME/IMG com a emissora (ou emissoras) que levar(em) a licitação não está descartada.
Por fora, correram rumores de que o canal pago independente ReelzChannel estaria disposto a transmitir o Miss Universo 2015, mas desistiu na última hora devido aos altos custos do acordo. FOX, The CW e CBS também demonstraram interesse em transmitir o certame, mas também desistiram. A ABC não concorre por possuir um concurso rival do Miss USA – o Miss América, que não tem qualquer ligação com a MUO. Empresas de streaming como Amazon e Netflix chegaram a apresentar proposta financeira à MUO, mas foram barradas por não serem emissoras de televisão, tampouco possuírem recursos para carregar eventos ao vivo. Para esse caso, a MUO deve se utilizar de seu canal oficial no Youtube para transmissões ao vivo de eventos preliminares. As finais ao vivo serão exclusivas das TVs convencionais que vencerem a licitação feita pela WME/IMG. A emissora que levar o contrato de transmissão em língua inglesa ficará responsável pela geração oficial do sinal internacional dos três concursos geridos pela MUO.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Força da Grana, Negócios, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para EXCLUSIVO: Contrato de transmissão do concurso Miss Universo para os Estados Unidos está em jogo

  1. Pingback: Data e cidade-sede do Miss Universo 2015 foram ‘vazadas’ por oito coordenações nacionais, sem consentimento da MUO | TV em Análise Críticas

  2. Pingback: Protelação da WME/IMG para data e local do Miss Universo 2015 beira o escárnio | TV em Análise Críticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s