Para ter mais tempo de captar anunciantes, Band adia Miss Brasil 2015 para outubro


Emissora também decidiu extinguir desfile de trajes típicos estaduais, para atender exigência da Miss Universe Organization

Da redação TV em Análise

Carol Gherardi/Band/Divulgação/28.09.2013


Desfiles como esse passarão a ser coisa do passado

Em carta enviada aos coordenadores estaduais na quinta-feira, 30 de julho, a Enter, empresa de eventos do Grupo Bandeirantes de Comunicação, baixou as primeiras medidas relativas à realização do concurso Miss Brasil 2015. A primeira delas, para atender uma exigência da Miss Univerrse Organization, será a extinção do desfile de trajes típicos estaduais, prática que passa a ser exclusiva do Miss Universo a partir de agora.
Outra decisão tomada é o adiamento da 61ª edição do certame da data projetada de 29 de agosto para o dia 31 de outubro. A medida foi tomada pela Enter para que a empresa tenha mais tempo de captar patrocinadores para o concurso. Assim mesmo, a decisão de realizar o concurso no Palácio das Convenções do Anhembi, em São Paulo, está mantida e não será revertida de maneira alguma.
O desfile de trajes típicos era uma tradição do Miss Brasil que vinha sendo adotada desde sua criação, em 1954. No Miss USA, concurso nacional gerido pela MUO, a prática foi abolida em 1994 para atender reclamações de grupos ambientalistas, que eram contra o uso de casacos de pele em alguns trajes estaduais. Estados mais frios como o Alasca, Colorado, Dacota do Norte, Dacota do Sul, Maine e Washington, por exemplo, costumavam usar desse expediente para atrair atenção da imprensa no Miss USA. Sem os trajes típicos, o Miss USA perdeu interesse de público e, em 1995, foi vendido pela Kayser-Roth para o investidor Donald Trump, que, depois dos ataques a imigrantes ilegais mexicanos quando de sua pré-candidatura à presidência dos Estados Unidos pelo Partido Republicano, batalha nos bastidores para não perder o concurso para uma funcionária sua, Paula Shugart, presidenta da Miss Universe Organization desde 2001.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Concursos de beleza, Nossas Venezuelas, Projetos especiais e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Para ter mais tempo de captar anunciantes, Band adia Miss Brasil 2015 para outubro

  1. Pingback: Direção comercial da Band aprova plano emergencial para vender Miss Brasil 2015 ao mercado: concurso será mesmo em São Paulo | TV em Análise Críticas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s