Entre 2011 e 2015, concurso Miss São Paulo cresce apenas 18% em número de telespectadores


435 mil telespectadores assistiram à coroação de Jéssica Vilela como representante do Estado no Miss Brasil 2015

Da redação TV em Análise

Celso Tavares/EGO/16.05.2015


No Ibope, pelo menos, só aplausos para o concurso paulista

Tomando como base o cálculo de telespectadores e de domicílios sintonizados, a Band pode, ao menos, iniciar a preparação para o concurso Miss Brasil 2015 com uma notícia relativamente animadora: de 2011 a 2015, o concurso Miss São Paulo teve crescimento de 18,77% na quantidade de indivíduos que assistem ao evento (saltou de 367.040 para 435.956 na transmissão do último sábado, 16, realizada no Palácio das Convenções do Anhembi, em São Paulo). Além disso, a quantidade de domicílios sintonizados no certame saltou 26,79% (de 116.470 passou para 147.648).
A notícia coloca uma ducha de água fria naqueles que pensavam em um fundo de poço ainda pior para o principal concurso estadual administrado pela Enter, empresa de eventos da Band. Até agosto, os licenciados da Enter terão realizado mais 24 etapas estaduais, já que a de Sergipe precisou ser anulada por denúncias de irregularidades, resultando no descredenciamento de seu coordenador. Ainda assim, a Band teve problemas para vender as cotas de patrocínio do concurso paulista. Nacionalmente, a emissora só conseguiu vender a cota da Bombril. E taca-lhe comercial com a “cansada” da Ivete Sangalo nos intervalos do concurso paulista.
Vencida pela ribeirão-pretana Jéssica Vilela, 21, a competição de Miss São Paulo 2015 causou desgosto nas redes sociais. Decepcionou quem esperava por uma vitória de cidades com mais tradição em títulos de Miss Brasil para o Estado, Ribeirão Preto, cidade natal de Jéssica, levou o título de Miss Brasil uma única vez, em 1974, com Sandra Guimarães de Oliveira, que não obteve classificação no concurso Miss Universo, realizado em Manila. Na história do Miss São Paulo, Campinas é a cidade que emplacou o maior número de misses do Estado que venceram o Miss Brasil. Foram três títulos (Carmem Ramasco, 1967 – semi no Miss Universo em Miami Beach e melhor traje nacional, Cassia Janys Silveira, 1977, não classificada no Miss Universo em Santo Domingo, e Valéria Melo Péris, 1994, também não classificada no Miss Universo realizado na capital filipina). Ao todo, 23 dos 645 municípios paulistas tiveram vencedoras nas 60 edições realizadas do Miss São Paulo. Atrás de Campinas, Sorocaba é o único município que emplacou mais de uma Miss São Paulo como Miss Brasil. Foram duas – Sandra Mara Ferreira (semifinalista no Miss Universo 1973, em Atenas) e a recém-falecida Kátia Celestino Moretto (não classificada entre as semifinalistas do Miss Universo 1976, realizado em Hong Kong). Além de Ribeirão Preto, São Paulo (1984) e São Carlos (1991) foram as únicas cidades que emplacaram uma Miss São Paulo que venceria o título de Miss Brasil. No entanto, nem Ana Elisa Flores (Miami), tampouco Patrícia Godói (Las Vegas) conseguiram classificações nas edições do Miss Universo em que competiram.
Na tabela abaixo, os dados de audiência das transmissões do Miss São Paulo entre 2011 e 2015, considerando-se o cálculo de equivalência de pontos em telespectadores e domicílios na Grande São Paulo, principal praça para as decisões do mercado publicitário brasileiro. Os dados são do Ibope:

EVOLUÇÃO DE AUDIÊNCIA DO CONCURSO MISS SÃO PAULO NAS MEDIÇÕES DO IBOPE NA GRANDE SÃO PAULO
Os dados são referentes às edições de 2011 a 2015
Ano Rede Média Telespectadores Domicílios
2011(*) Band 2 367.040 116.470
2012(**) Band 2 367.040 120.408
2013(***) Band 2,8 520.279 173.465
2014(****) Band 2,2 425.218 143.442
2015(*****) Band 2,2 435.956 147.648

(*)Equivalência de um ponto: 183.520 telespectadores e 58.235 domicílios
(**)Equivalência de um ponto: 183.520 telespectadores e 60.204 domicílios
(***)Equivalência de um ponto: 185.814 telespectadores e 61.952 domicílios
(****)Equivalência de um ponto: 193.281 telespectadores e 65.201 domicílios
(*****)Equivalência de um ponto: 198.162 telespectadores e 67.113 domicílios

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Ibopes da vida, Nossas Venezuelas, Numb3rs, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Entre 2011 e 2015, concurso Miss São Paulo cresce apenas 18% em número de telespectadores

  1. Pingback: Entre estaduais do Miss Brasil 2015, Miss Ceará teve mais audiência que Miss São Paulo | TV em Análise Críticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s