Gilbert Durinho, o idiota que atacou Dilma no UFC Rio 6 (e esperar o mesmo do Jungle Fight 76 na Band)


“Alguém acredita que tais manifestações políticas nesse evento foram espontâneas? Pois este que escreve não acredita. Foram feitas em ambiente mais do que propício à contaminação de um público permeável a esse tipo de estupidez.”
(Eduardo Guimarães, jornalista político)

João Eduardo Lima
Editor e criador dos blogs TV em Análise

Reprodução/Facebook/Jungle Fight


Na foto, os energúmenos da famíglia Saad, da Band

Antes da informação, vejam o vídeo abaixo, do UFC Rio 6, realizado no sábado, 21 de março de 2015, no Maracanãzinho, Rio:

Para sua informação, o elemento que aparece berrando “Dilma, pede pra sair!” é o lutador de MMA Gilbert Durinho Burns (nada a ver com o dr. Burns da animação Os Simpsons, mas algo a ver, a julgar pelo histrionismo e pelo fanatismo direitista carregados em seu discurso de ódio anti-petista). No verbete desse escroto na Wikipedia, constam 10 vitórias, sendo três por nocaute, seis por finalização (incluindo a do insulto à presidenta da República Dilma Vana Rousseff) e apenas uma por decisão dos juízes. A próxima luta desse imbecil está programada para o dia 30 de maio, em Goiânia, reduto de cantores sertanejos que apoiaram Aécio Neves (PSDB), como Zezé di Camargo, Luciano Camargo, Wanessa Camargo e Leonardo.
Antes que chamem esse imbecil de “americano”, outra informação: “Durinho”, o insultador de presidenta trabalhista, nasceu em Niterói, também berço natal de seu irmão Herbert Burns, da organização malaia One FC. No verbete em inglês do idiota, consta que sua residência atual é em Boca Raton (Flórida). A sede do Ultimate Fighting Champhionship, que mantém “Durinho” sob contrato, é um Las Vegas. Seu presidente, Dana White, já sinalizou que não pretende repreender ou censurar publicamente os lutadores que ofendam a honra e a dignidade de presidentes trabalhistas. Mas, e se o alvo fosse FHC, Aécioporto, Tasso “tenho Jumbo 747 por que posso” Jerissati, ACM Neto, Bill Clinton ou George W. Bush, o que aconteceria?
Dentro de uma semana, a Band e o canal pago Bandsports vão transmitir o Jungle Fight 76, a ser realizado no ginásio Prudente de Moraes, em Itu (102 km a oeste de São Paulo), com lutadores de menor expressão. Mas não se surpreenda ao ver energúmenos do porte de Durinho e Leandro Buscapé entoarem as mesmas incitações de ódio aos governos petistas, que, desde 2003, vem lutando para melhorar a qualidade de vida do povo brasileiro, com programas como Luz para Todos, Minha Casa Minha Vida, Prouni, Projovem e Ciência sem Fronteira, além da criação de 18 novas universidades federais, 422 novas escolas técnicas e 173 novos campi universitários, construção de novos aeroportos e de novas rodovias, além de concessão de trechos de rodovias e aeroportos já existentes para a iniciativa privada (inclusive o Galeão, no Rio, a tempo das Olimpíadas de 2016).
“O UFC e assemelhados não passam de rinhas humanas, como bem caracterizou o jornalista e escritor Laurez Cerqueira – termo Rinha se refere ao ato de confrontar animais como galos e cães em área delimitada”, escreve o jornalista Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania. Assemelhados esses que incluem o Jungle Fight, fruto de uma parceria costurada entre a Rede Bandeirantes e o empresário Walid Ismail, com o aval de um dos donos da rádio Jovem (Ku Klux) Pan, Antônio Augusto Amaral de Carvalho Filho, vulgo Tutinha. “Que outra visão da democracia é cabível em mentes tão elementares que se inundam de endorfina ao contemplarem pele, músculos e ossos se rompendo ao som de gritos de dor e desespero dos ‘gladiadores’ contemporâneos?”, sentencia o blogueiro.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Esportes, Poderes ocultos, Podres poderes e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s