Demissões em filiais da Band podem ameaçar etapas estaduais do Miss Brasil 2015


Concursos de misses no Rio, Minas, Tocantins, Distrito Federal e Rio Grande do Sul estariam sob risco, informam fontes da Enter

Da redação TV em Análise

Carol Gherardi/Band/Divulgação/28.09.2013


Enter botou 100 no olho da rua durante o Miss Brasil 2013

A leva de demissões que a Rede Bandeirantes deve empreender nos próximos dias deve comprometer seriamente o planejamento de algumas etapas estaduais do concurso Miss Brasil 2015. Entre os concursos estaduais ameaçados pelos cortes estão os do Rio de Janeiro, Distrito Federal, Tocantins, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná. Oficialmente, a Band diz ter contratos de franquia com terceiros para organizar esses certames, mas na prática não é assim. Reportagem do TV em Análise Críticas publicada em 15 de fevereiro atestou que a Band, tem sim, o controle de 17 das 27 etapas estaduais do concurso que elege a representante brasileira para o Miss Universo (inclusive nas filiais citadas neste texto).
Internamente, a Band atribui os cortes nas emissoras próprias a um programa de contenção de despesas, que pode se estender a outras unidades de negócios do grupo, como a Enter-Entertainment Experience, empresa criada em dezembro de 2010 para representar os interesses da Miss Universe Organization no Brasil. Às vésperas do Miss Brasil 2013, a Enter demitiu cerca de 100 funcionários que estavam trabalhando na organização do concurso, em Belo Horizonte.
As demissões na Band, e possivelmente na Enter, começam a preocupar a cúpula do Comitê Nacional de Coordenadores de Concursos de Beleza (CNCCB), sediado em Manaus. Um representante da entidade disse ao Críticas que são grandes as chances de o concurso Miss Brasil 2015 não ser realizado. “Não há como justificar um concurso já pago em termos de anunciantes se a emissora geradora [Band] corta as coisas até mesmo no osso”, disse a fonte do CNCCB, que pediu para não ser identificada.
Procurada pela redação do Críticas, a Enter nega que tenha planos de demitir pessoal e informou que a realização do Miss Brasil 2015 está assegurada. A assessoria de imprensa da Band não retornou nossos pedidos de perguntas.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Nossas Venezuelas, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Demissões em filiais da Band podem ameaçar etapas estaduais do Miss Brasil 2015

  1. Pingback: É definitivo: Band vai terceirizar concursos estaduais e Miss Brasil 2015 | TV em Análise Críticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s