Assunto da semana: A Grande Noite da Música está Fora da Ordem


A cadeia de erros do 57º Grammy em sua resposta de público

Kevin Winter/WireImage/08.02.2015


Os “mortos” ensinam aos vivos, dizia o carro do IML

Uma concorrência inesperada com o retorno de inéditos da quinta temporada de The Walking Dead foi suficiente para afugentar 3,2 milhões de telespectadores da 57ª festa de entrega do Grammy, em sua exibição americana pela CBS, na noite do último domingo (8). Fora a derrapagem de audiência, outros fatores contribuíram para o descenso da premiação musical, a começar do set-list musical, que remetia mais a tumba de cemitério – casos de AC/DC, Tom Jones, Electric Light Orchestra e Tony Bennett. Não é por aí que se faz.

Robyn Beck/AFP/Getty Images/08.02.2015

Para não dizer que não falei dos quatro gramofones concedidos pelo colegiado de músicos ao inglês Sam Smith, 22, a parte de renovação que o Grammy tentou propor após a vitória de Lorde como artista revelação no ano anterior parece não ter sido assimilada direito pelos produtores Ken Elrich e LL Cool J, o segundo, responsável por ser mestre de cerimônias – de baile de formatura, no caso, e não de premiação musical de ponta. A parceria de Smith com Mary J. Blige para a aclamada Stay with Me passou longe dos manchetões da imprensa.

Kevork Djansezian/Getty Images/08.02.2015


-Desculpe a nossa falha!

O apagão que o Grammy sofreu na sua medição de audiência televisiva parece não ter sido entendido direito pelos responsáveis pela área de imprensa da CBS, que trataram de inventar argumentos baseados em medições de redes sociais e de visualizações de streaming através de seu site e do site da academia que organiza a premiação, a NARAS (Academia Nacional de Artes e Ciências da Gravação, na sigla em inglês). Seria um assunto mais interessante para o presidente Neil Portnow tratar do que projeto de educação musical.

Robyn Beck/AFP/Getty Images/08.02.2015


-Com que diabos a Kim Kardashian se casou?

Fora essas partes, a grosseria do senhor Kanye West para cima dos engenheiros de gravação do álbum de Beck, Morning Phase, que ganhara a categoria de melhor álbum de rock, também pode ter ajudado o Grammy a afundar ainda mais em telespectadores depois das 22h, no horário da costa leste americana. Aliado a isso, a recusa da CBS de transmitir o Grammy ao vivo de costa a costa também foi um enorme peso contra. Foi um verdadeiro atentado à inteligência de quem ama, ouve, idolatra e consome música. Até domingo.

Publicação simultânea com o caderno Notícia da TV do Jornal Meio Norte que circula no domingo (15/2)

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Canta USA, Coluna da Semana, Eventos, Premiações e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s