As audiências americanas do domingo de Super Bowl 49, 1º de fevereiro de 2015


Recorde em cima de recorde

Da redação TV em Análise
(Atualizado em 5/2/2015, às 14h15)

Stephen Dunn/Getty Images/AFP/01.02.2015


Richard Sherman entre um mar de gente dos Patriots: cifras históricas

Antes de tratarmos qualquer coisa sobre a vitória dramática do New England Patriots sobre o Seattle Seahawks por 28 a 24 na mobilização de massa que foi o Super Bowl 49, jogado no domingo (1º), no University of Phoenix Stadium, em Glendale (Arizona), vamos direto ao que interessa para a pauta da crítica do caderno Notícia da TV do Jornal Meio Norte do próximo domingo (8): a audiência do Show de Intervalo com Katy Perry, Lenny Kravitz e Missy Elliott. Os 12 minutos mais aguardados da mid-season renderam à NBC 118,5 milhões de telespectadores (mais que os 115,3 milhões que assistiram Bruno Mars e Anthony Kiedis do Red Hot Chilli Peppers cantarem no intervalo do jogo entre Seahawks e Denver Broncos, no ano passado). De acordo com o release distribuído nesta segunda-feira (2) pela NBC Sposrts, essa foi a maior audiência de um show de intervalo da decisão do título da NFL desde 1991. Na média foram 48,3 pontos de média (coisa que muita novela da Rede Globo raramente consegue fazer) e o share domiciliar foi de 72 pontos.
O pico de audiência da transmissão ocorreu na faixa entre 22h e 22h10, quando foram registrados 120,3 milhões de telespectadores, média de 51,3 e share de 74. Passada a festa do título dos Patriots de Foxborough (cidade que vai sediar o jogo de abertura da temporada 2015 da NFL), o episódio especial de The Blaclist registrou 26,5 milhões de telespectadores e média de 8,7 pontos entre os telespectadores na faixa de 18 a 49 anos. É mais ou menos a média de público que a CBS costuma registrar num Grammy (sem situação de comoção ou luto, como ocorreu em 2012).
Contando apenas o escopo do horário nobre (19 às 23h), a NBC teve 89,8 milhões de telespectadores (8,1 milhões a mais em relação ao ano passado), média de 38,6 e share de 59. De longe, a CBS (próxima geradora do Super Bowl pelo rodízio contratual estipulado pela NFL) registrou na vice-liderança escassos 3 milhões de telespectadores, média de 2,1 e share de 3. Na terceira colocação, a ABC registrou 2,5 milhões de telespectadores, média de 1,5 e share de 2. Por último, a FOX (geradora do Super Bowl passado) teve 1,3 milhão de telespectadores, média de 0,7 e share de apenas 1 ponto.
Entre os telespectadores na faixa de 18 a 49 anos, a NBC se manteve hegemônica, com média de 30,9 pontos. Nenhuma de suas concorrentes chegou à margem de 1 ponto. A melhor colocação foi registrada pela vice-líder ABC, que fechou a noite decisiva com 0,6 de média. Na sequência, a FOX registrou 0,5, contra 0,4 da CBS.
No grosso, a transmissão do Super Bowl 49 foi a de maior público da história da televisão americana, se superando ano após ano desde 2010 (quando já batera o fim de M*A*S*H, levado ao ar pela CBS, em 1983 e já considerando a exceção de 2013, causada pelo “apagão” no Superdome de Nova Orleans após o show de intervalo com Beyoncé). Foram 114,4 milhões de telespectadores, média de 47,5 e share de 71 (nesse ponto, fica atrás dos Super Bowls de 1982/CBS, 1983/CBS e 1986/NBC, que registraram 49,1/73, 48,6/69 e 48,3/70, respectivamente).
Na praça sede do jogo, Phoenix, a média foi de 55,6 pontos com share domiciliar de 82 pontos. Na praça do time campeão do Super Bowl, Boston, os números foram maiores: média de 61 e share de 85. Já na praça do time vice-campeão, Seattle, a audiência foi bem menor: média de 52,1 e share de 89.
Hora por hora (horários da costa leste americana), os dados da Nielsen Media Research:

19h

NBC: Super Bowl XLIX – Patriots/Seahawks (107 milhões de telespectadores, 45/68 domiciliar)
CBS: 60 Minutes (2,8 milhões, 1,9/3)
ABC: America’s Funniest Home Videos – reprise (2,4 milhões, 1,4/2)
FOX: Bob’s Burgers – reprise (971.000, 0,5/1)/The Simpsons – reprise (1,4 milhão, 0,7/1)

Líder 18-49: Super Bowl (36,2)

20h

NBC: Super Bowl XLIX (103 milhões, 43,3/64)
CBS: NCIS – reprise (2,8 milhões, 1,9/3)
ABC: America’s Funniest Home Videos – reprise (2.4 milhões, 1,5/2)
FOX: The Simpsons – reprise (1,9 milhão, 1,0/1)/Brooklyn Nine-Nine – reprise (1,1 milhão, 0.6/1)

Líder 18-49: Super Bowl (35,1)

21h

NBC: Super Bowl XLIX (96,9 milhões, 42/61)
CBS: CSI – reprise (3 milhões, 2,0/3)
ABC: Shark Tank – reprise (2 milhões, 1,2/2)
FOX: Family Guy – reprise (1,3 milhão, 0,7/1)/Bob’s Burgers – reprise (1,3 milhão, 0,7/1)

Líder 18-49: Super Bowl (33,7)

22h

NBC: Super Bowl XLIX/The Blacklist (52 milhões, 24/40)
CBS: Criminal Minds – reprise (4 milhões, 2,6/4)
ABC: Shark Tank – reprise (3,3 milhões, 2,0/3)

Líder 18-49: Super Bowl (26,1)

NOTA: Os números acima divulgados são preliminares e estão sujeitos a modificação. Incluem audiência ao vivo e DVR para exibição na mesma noite

O TOP 10 DAS TV’S PAGAS AMERICANAS NO DOMINGO, 1º/2/2015
A lista abaixo se refere aos programas de horário nobre (excetuando-se intervalos comerciais), transmitidos entre as 19 e 23h (horário da costa leste)
Programa Canal Espectadores (em milhhões) Média 18-49
NFL Primetime (22h31) ESPN 2,797 1,2
Family Guy – reprise (22h30) Adult Swim/Cartoon Network 2,109 1,0
Shameless (21h02) Showtime 1,258 0,6
Bob’s Burgers – reprise (22h) Adult Swim/Cartoon Network 1,377 0,6
TBS Prime MovieShrek 2 (2004) (22h) TBS 1,250 0,5
Worst Cooks in America (22h30) Food Network 1,279 0,4
Law & Order: SVU – reprise (22h) USA Network 0,976 0,3
The Real Housewives of Atlanta – reprise (22h) Bravo Network 0,695 0,3
TBS Prime MovieShrek 2 (2004) (20h) TBS 0,950 0,3
Island Life (22h) HGTV 1,304 0,3

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Canta USA, Esportes, Eventos, Ibopes da vida, Jornalismo, Numb3rs, Reality-shows, Séries e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para As audiências americanas do domingo de Super Bowl 49, 1º de fevereiro de 2015

  1. Pingback: A audiência americana do domingo de Super Bowl 50, 7 de fevereiro de 2016 | TV em Análise Críticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s