A comparação do leaderboard final do Global Beauties com os dados da avaliação final do Críticas para o Miss Universo 2014


*”Favoritas” de página especializada, ucraniana e jamaicana estão fora do top 15 final do Críticas; colombiana é favorita em ambas as páginas
*Em 15º lugar no GB, Melissa Gurgel pode colocar fórmula brasileira de sucesso recente no certame a perder; no Críticas, cearense terminou em sexto

Da redação TV em Análise

Arte Mauricio Reinher/Global Beauties

Na manhã deste domingo (25), o site especializado Global Beauties divulgou seu leaderboard final com vistas ao concurso Miss Universo 2014, que acontece logo mais na FIU Arena, em Miami. Em relação às cinco primeiras colocadas do levantamento, a comparação com os resultados apresentados na avaliação final que o TV em Análise Críticas divulgou na quinta-feira (22), um dia após a apresentação preliminar das 88 candidatas, é esta:

-Paulina Vega (COL): primeira colocada no Global Beauties, a colombiana terminou em terceiro lugar na avaliação final do Críticas. Segue como uma das francas favoritas ao título;
-Desiré Cordero (ESP): segunda colocada no Global Beauties, a candidata espanhola acabou na 14ª colocação na avaliação final do Críticas;
-Diana Harkusha (UKR): terceira colocada na rodada final do Global Beauties, a ucraniana terminou na 59ª colocação na avaliação final do Críticas, onde não teve sua nota reajustada;
-Kaci Fennell (JAM): quarta colocada no Global Beauties e “favorita” de outros sites ditos especializados, a jamaicana terminou a avaliação final do Críticas na 50ª colocação. Assim como Harkusha, não tem chances diretas de classificação. Mas tanto uma como a outra podem ter sido salvas pelo Trump Card, caso a classificação de ambas seja confirmada pelo júri oficial;
-Noyonita Lodh (IND): quinta colocada no Global Beauties, a indiana terminou a série de avaliações do Críticas na oitava colocação. Além da indiana, apenas as candidatas da Espanha e da Colômbia tem chances diretas de brigarem pelo título, a julgar pela relação apresentada pela página especializada.

Entre as 10 primeiras colocadas do leaderboard final do Global Beauties (do 6ª ao 10º lugar), quatro delas estão no top 15 final do Críticas para o Miss Universo 2014:

-Josselyn Garciglia (MEX): sexta colocada no Global Beauties, a mexicana é líder na rodada final do Críticas;
-Nia Sanchez (USA): oitava colocada no Global Beauties, a norte-americana terminou a série de avaliações do Críticas na quinta colocação. Permanece como uma das principais favoritas ao título;
-Tegan Martin (AUS): vice-líder na rodada final do Críticas, a australiana acabou em nono lugar no Global Beauties. Também é uma das principais favoritas à nova coroa concebida pela empresa tcheca Diamonds International Corporation (DIC);
-Migbelis Castellanos (VEN): décima colocada no Global Beauties, a venezuelana terminou a série de avaliações do Críticas para o certame na quarta colocação. Assim como Martin, Vega e Garciglia, promete dar trabalho às demais competidoras. Pesa a favor a larga tradição de vitórias da Venezuela no Miss Universo. Mas pesam contra a resistência de certos missólogos e a situação econômica gravíssima que o país atravessa.

Entre as 16 primeiras colocadas do leaderboard final do Global Beauties (11º ao 16º lugar, em função de um empate entre as candidatas do Brasil e de Porto Rico), aparecem no top 15 final do Críticas para o Miss Universo 2014 as seguintes candidatas:

-Kimberly Castillo (DOM): 11ª colocada no Global Beauties, a dominicana terminou a série de avaliações do Críticas na nona colocação;
-Camille Cerf (FRA): 14ª colocada no Global Beauties, a francesa acabou em 12º lugar na avaliação final do Críticas;
-Melissa Gurgel (BRA): 15ª colocada no Global Beauties, a brasileira terminou a série de avaliações do Críticas na sexta colocação. Terá uma batalha duríssima para tentar uma vaga entre as cinco finalistas, o que pode romper uma saga de sucessos iniciada na gestão da Enter com Gabriela Markus em 2012, em Las Vegas, até então território hostil às misses brasileiras. No condado de Miami-Dade, o país obteve suas duas únicas vitórias, mais nove semifinalistas e finalistas nos períodos de 1960 a 1971, 1984-85 e 1997.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Nossas Venezuelas, Numb3rs, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s