O problema central de Melissa Gurgel para o Miss Universo 2014 não é a incompetência de sua assessoria. E sim os perigosíssimos Carecas do ABC paulista


Os rancores pela derrota de Fernanda Leme no Miss Brasil 2014 ainda estão acesos

João Eduardo Lima
Editor e criador dos blogs TV em Análise

Luísa Brito/G1/02.06.2008

As feridas do ódio virtual à cearense Melissa Gurgel após sua eleição como Miss Brasil 2014 cicatrizaram, mas ainda há um percalço para os assessores da beldade brasileira do Miss Universo 2014 percorrerem: as centenas de páginas dedicadas a ódio a nordestinos espalhadas pelas redes sociais. Principalmente aquelas mantidas por comunidades ligadas ao grupo conhecido como Carecas do ABC, notoriamente conhecido por orquestrar ataques a nordestinos seja no meio físico (nas ruas) ou virtual (nas redes sociais).
Parcela desse bando, amparada pelo Banco Itaú, orquestrou as vaias e hostilidades à presidenta Dilma Rousseff nas cerimônias de abertura (Itaquerão, São Paulo, 12 de junho) e encerramento (Maracanã, Rio de Janeiro, 13 de julho) da Copa do Mundo FIFA, realizada no Brasil. Membros dessa escumalha ostentavam camisas de dizeres anti-petistas, fabricadas por uma das firmas do apresentador de TV Luciano Huck, que prontamente rechaçou qualquer envolvimento com as ofensas a Dilma. Isso, apesar de ter feito parte da tropa de choque de famosos que apoiou Aécio Neves, do PSDB, em seu intento fracassado de levar a Presidência da República amparado por Fribois, Chevrons e asseclas.
Por mais que a mídia aliada da JBS-Globo-Arena-UDN-PSD-ExxonMobil-Instituto Millenium-PPS-STF-DEM-Solidariedade-Victoria’s Secret se esforce para exaltar os esforços de Melissa em sessões de RPG, shiatsu ou coisa que o valha em 12 horas de preparação diária, o responsável técnico pelo Miss Universo no Brasil, Evandro Hazzy, esquece que logo ao lado da Miss Brasil mora um perigo iminente. Perigo esse que atende pelo nome de punks, skinheads e neonazistas com a estampa de Carecas do ABC ou de black-blocs, que promovem atentados gritantes contra o patrimônio privado. Perigo que reside nos stalkers virtuais (não os da série de televisão com a Maggie Q e o Bob Dylan McDermott), travestidos de milicianos tucanos, aliados do capitalismo americano mais sórdido, que defendia até dias atrás (e ainda defende através de opositores republicanos-tucanos-serristas do prefeito da cidade de Doral, Luigi Boria) o embargo econômico a Cuba.
Se Hazzy, a diretora da Enter, Gabriela Fagliari, e o presidente do Grupo Bandeirantes João Carlos Saad, o Johnny, não abrirem o olho, Melissa Gurgel corre o risco de ficar fora das 16 semifinalistas do concurso Miss Universo 2014 não apenas pela inépcia “padrão Percival”. Mas principalmente pela bolha de ódio que ainda está prestes a estourar na noite do dia 25 de janeiro, caso Melissa avance entre as 16, 10 ou até mesmo às cinco finalistas. Ou, na pior das hipóteses, leve o título de Miss Universo 2014. As feridas paulistas pela derrota de Fernanda Leme ainda estão acesas. E podem converter-se em fogo caso os Carecas do ABC incitem uma segunda onda de ódio a Melissa Gurgel, eivada de ataques neonazistas de tons ainda mais gravíssimos. Vide o que ocorreu em Ferguson, Missouri.

Reprodução/Facebook/O Globo/09.07.2014

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Mondo cane, Nossas Venezuelas, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s