Renovações de Homeland e The Affair foram uma farsa em termos de audiência


Assessoria da Showtime quer tapar o sol com a peneira

Da redação TV em Análise

O TOP 10 DAS TV’S PAGAS AMERICANAS NO DOMINGO, 9/11/2014
A lista abaixo se refere aos programas de horário nobre (excetuando-se intervalos comerciais), transmitidos entre as 19 e 23h (horário da costa leste)
Programa Canal Espectadores (em milhhões) Média 18-49
The Walking Dead (21h) AMC 13,534 6,9
The Talking Dead (22h01) AMC 5,628 2,9
The Real Housewives of Atlanta – estreia de temporada (20h) Bravo 3,826 1,8
Watch What Happens Live – exibição especial (21h) Bravo 2,578 1,1
The Walking Dead – reprise (20h) AMC 2,543 1,1
Kourtney & Khloé Take the Hamptons (21h) E! 1,717 0,8
The Real Housewives of Atlanta – reprise (21h30) Bravo 1,581 0,7
Alaska: The Last Frontier (21h) Discovery 2,634 0,7
Family Guy – reprise (22h30) Adult Swim/Cartoon Network 1,418 0,6
ABC Family Sunday MovieA Bela Adormecida (1959) (20h) ABC Family 1,649 0,6

A listagem dos 10 programas mais vistos da TV paga americana no horário nobre do domingo, 9 de novembro, não deixa dúvidas: a renovação de Homeland para sua quinta temporada não passou de jogada de marketing da assessoria de imprensa da Showtime, canal que exibe a trama. Foi farsa pura. No geral, o sétimo episódio da trama, Redux (nome irônico), foi o 14º programa mais visto da noite (1,545 milhão de telespectadores e média de apenas 0,5 ponto entre os telespectadores na faixa de 18 a 49 anos, de acordo com dados da Nielsen Media Research, liberados na manhã desta terça-feira, 11).
Desde a estreia da quarta temporada, em 5 de outubro, Homeland não figurou no top 10 de audiência nenhuma vez. Tampouco foi indicada ao People’s Choice Awards – sinal de que o público sente desgosto dessa trama terrorista, com viés de extrema-direita enfezada.
A antipatia dos telespectadores em relação a Homeland parece ter refletido também nos números da novata The Affair, de elenco e direção apagadíssimos. No press-release, a Showtime chama as tramas nas fases em que se encontram de “aclamadas pela crítica”. Onde? Na Rodoviária Interestadual de Brasília? Lá é que não é.
Outra justificativa absurda apontada pela Showtime para renovar Homeland e The Affair está no tal cruzamento de plataformas, cujos números não condizem com a realidade dos fatos. É esperteza de executivo de TV paga para vender jornal, dar acesso a sitezinho mequetrefe da imprensa velhaca, senil e gagá-globelezada. Isso não passa de engodo.
Para agravar a coisa, The Affair sequer aparece entre os 100 programas mais vistos da TV paga norte-americana em toda a extensão do dia 9 de novembro de 2014. No frigir dos ovos, a Showtime, com o intuito de angariar alguma indicação técnica ou de associação de repórteres internacionais com esses trastes, acabou enganando meio mundo. Passou a perna na opinião pública.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Ibopes da vida, Numb3rs, Reality-shows, Séries e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s