Em detalhes, os vencedores do 66º Primetime Emmy Awards: Sherlock ultrapassa Breaking Bad em número de estatuetas


Ainda assim, trama de Vince Gilligan encerra ciclo como a série que mais recebeu estatuetas na noite, seguida de True Detective

Da redação TV em Análise

Kevin Winter/Getty Images


Coube a Breaking Bad fazer a festa entre as séries, mas…

Nas contas da transmissão da 66ª edição dos Primetime Emmys, realizada na noite desta segunda-feira (25), no Nokia Theatre, em Los Angeles, Breaking Bad foi a produção que recebeu o maior número de estatuetas: cinco, no total, incluindo melhor série dramática, ator principal (Bryan Cranston), coadjuvantes (Aaron Paul e Anna Gunn) e roteiro. No entanto, no agregado com as estatuetas recebidas no Creative Arts Primetime Emmys, realizado no mesmo local no sábado (16), a trama perdeu em estatuetas para um episódio isolado de Sherlock (His Last Vow), que, devido à sua duração estendida (1h30), acabou inscrito na área de minisséries ou telefilmes. Nesse segmento, a produção da BBC venceu três das sete estatuetas que conseguiu, entre as quais de melhor ator coadjuvante para Martin Freeman, ator principal para Benedict Cumberbatch e roteiro.

Kevin Winter/Getty Images


…coube a este inglês fazer a rapa geral

Logo atrás, True Detective conseguiu empatar com Saturday Night Live em número de estatuetas (cinco para cada uma), graças à premiação de direção em série dramática para Cary Joji Fukunaga. Nos Creative Arts, a trama da HBO levara quatro estatuetas técnicas. Principal vencedora entre as séries de comédia, Modern Family começou a sentir o garrote das produções de streaming e terminou empatada com Orange is the New Black, que ficou apenas com suas três estatuetas técnicas.
Entre as minisséries, American Horror Story: Coven foi a produção que levou o maior número de estatuetas. No agregado, a trama de Ryan Murphy venceu em quatro categorias – duas técnicas, mais as de atriz principal (Jessica Lange) e coadjuvante (Kathy Bates). Vencedor entre as séries de variedades, The Colbert Report ficou apenas com as estatuetas de produção e roteiro. Entre os especiais, a 67ª edição do Tony Awards, dirigida por Glenn Weiss (que estava na switch dos Emmys), arrebatou três estatuetas – duas delas técnicas. A listagem detalhada dos vencedores da premiação principal do 66º Primetime Emmy é esta:

Série dramática
Breaking Bad

Ator em série dramática
Bryan Cranston – Breaking Bad

Atriz em série dramática
Julianna Margulies – The Good Wife

Ator coadjuvante em série dramática
Aaron Paul – Breaking Bad

Atriz coadjuvante em série dramática
Anna Gunn – Breaking Bad

Direção em série dramática
Cary Joji Fukunaga – True Detective

Roteiro em série dramática
Moira Walley-Beckett – Breaking Bad

Série cômica
Modern Family

Ator em série cômica
Jim Parsons – The Big Bang Theory

Atriz em série cômica
Julia Louis-Dreyfys – Veep

Ator coadjuvante em série cômica
Ty Burrell – Modern Family

Atriz coadjuvante em série cômica
Allison Janney – Mom

Direção em série cômica
Gail Mancuso – Modern Family

Roteiro em série cômica
Louis C.K. – Louie

Minissérie
Fargo

Telefilme
The Normal Heart

Ator em minissérie ou telefilme
Benedict Cumberbatch – Sherlock: His Last Vow

Atriz em minissérie ou telefilme
Jessica Lange – American Horror Story: Coven

Ator coadjuvante em minissérie ou telefilme
Martin Freeman – Sherlock: His Last Vow

Atriz coadjuvante em minissérie ou telefilme
Kathy Bates – American Horror Story: Coven

Direção em minissérie ou telefilme
Colin Bucksey – Fargo

Roteiro em minissérie ou telefilme
Steven Moffat – Sherlock: His Last Vow

Série de variedades
The Colbert Report

Direção em especial de variedades
Glenn Weiss – 67º Tony Awards

Roteiro em especial de variedades
Sarah Silverman – Sarah Silverman: We Are Miracles

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Minisséries e telefilmes, Premiações, Reality-shows, Séries, Variedades e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s