Assunto da semana: 66º Primetime Emmys – vencedores das categorias técnicas


A leitura a se fazer dos vencedores do 66º Primetime Emmy técnico

Fotos Jim Bridges/HBO/Divulgação e Frazer Harrison/Getty Images/16.08.2014

Realizado no sábado (16, dia de aniversário de Teresina), o 66º Creative Arts Primetime Emmys não sagrou vencedor absoluto algum. Mas, a julgar pela quantidade de estatuetas técnicas recebidas por True Detective – quatro, a mesma de Game of Thrones, a disputa nas áreas de atuação, roteiro e direção em série dramática tende a ficar mais interessante, a julgar pelo esforço da HBO em tentar convencer os jurados de que a obra protagonizada por Matthew McConaughey é digna de ter voos mais altos. Mesmo assim, a tarefa não será fácil.

Phil McCarten/Invision/Television Academy/Associated Press/16.08.2014

Na área de séries cômicas, os três Emmys técnicos dados a Orange is the New Black podem abrir um precedente para que a trama do serviço de streaming Netflix arrebate de três a cinco estatuetas na premiação televisionada que acontece nesta segunda-feira (25), no mesmo Nokia Theatre, em Los Angeles. Mesmo porque o teatro da 66ª edição dos Primetime Emmys sediou a porção técnica do Oscar do horário nobre televisivo americano. Não é o caso de OINTB, feita para streaming e novo temor das redes abertas e canais pagos. Assusta.

Reprodução/Facebook/Television Academy/Divulgação/16.08.2014

O sucesso cultural de Orange assusta a indústria tradicional de televisão não por números. Mas por repercussão boca a boca, em redes sociais. É esse estado de medo que OINTB causa a produções como Modern Family, que viu seu poder de fogo ser esvaziado pela mesma casa que acolheu o drama político House of Cards, após rejeições de canais como AMC e HBO. Preocupação que deve ser posta à mesa, especialmente nos debates feitos na recente feira e congresso da Associação Brasileira de Televisão por Assinatura (ABTA).

Fotos Phil McCarten/Invision/Television Academy/Associated Press/16.08.2014

Terrorismo da Netflix à parte, o 66º Emmy técnico apenas serviu para sagrar a competência artística dos maquiadores, cabeleireiros e figurinistas do Saturday Night Live como a maior excelência técnica da temporada 2013-2014. Na semana em que a voz de seu locutor Don Pardo se calou, o humorístico quase quarentão arrebatou cinco estatuetas, incluindo a para seu ex-aluno Jimmy Fallon (na condição de ator convidado de série cômica), mais a para o diretor Don Roy King. E é de rei (em inglês) que se faz o sucesso. Até domingo.

Publicação simultânea com o caderno Notícia da TV do Jornal Meio Norte que circula no domingo (24/8)

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Coluna da Semana, Premiações, Séries, Variedades e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s