Nirlando Beirão: Viaduto cai em Beagá. As hienas da desgraça dizem: a culpa é da Copa


Tinham, enfim, um pretexto para voltar à velha toada: a Copa vai ser um desastre

Do R7

Emannuel Keller/Reprodução

Desde cedo, senti no Facebook os primeiros clamores da euforia: Caiu um viaduto em Belo Horizonte. Pessoas morreram. Muitos feridos. O viaduto fazia parte das obras da Copa. Estava atrasado.
Os catastrofistas se rejubilaram com as mortes e com a tragédia. Nunca vi tamanha felicidade. Tinham, enfim, um pretexto para voltar à velha toada: a Copa vai ser um desastre.
Não assisti – em obediência ao meu detox mental – ao Jornal Nacional da Globo, mas imagino, no canto da boca do William Bonner, um esgar de contentamento: eu não disse?
Esta manhã, fui checar as manchetes do jornalões. Era o esperado. É o que chamo de manchete-oba. Tipo: “O crescimento do PIB vai ser pífio”. Oba! “O desemprego para de cair”. Oba! “O viaduto da Copa cai e mata”. Oba! Só faltaram os pontos de exclamação.
Imagina na Copa – insistia o agourento editor da Folha. Nos gramados, e fora dele, a Copa está impecável. O editor da Folha roía as unhas no desespero da urucubaca que não vinha: “Me arranjem uma tragédia”. Conseguiram uma tragédia. Podem voltar à toada do vira-lata: somos incompetentes. Só um alemão, um sueco seria capaz de fazer um evento com tal envergadura. O viaduto de Beagá é o emblema de nosso fracasso.
Imagino eu se o desastre tivesse acontecido numa prefeitura do PT e não sob a responsabilidade do Márcio Lacerda, do PSB do Eduardo Campos, em Minas aliado histórico do PSDB. Imagino o estardalhaço da mídia, sempre tão isenta, tão imparcial. Se é para politizar a Copa, por que não politizam agora?
Disfarcem seu contentamento, aves do infortúnio, hienas da desgraça.
As vítimas da minha Beagá merecem respeito.

Reprodução/Twitter/Iran Barbosa

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Esportes, Eventos, Imperialsmo midiático, Imprensa monopolista, Mondo cane, Poderes ocultos, Podres poderes e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s