As mudanças nas categorias e regras do 66º Primetime Emmy


Minisséries, telefilmes, realities e dublagem ou narração passam a ter categorias separadas; número de indicados de roteiro, direção e atuação vai aumentar

Da redação TV em Análise

Reprodução/Emmys.com

Marcado para a segunda-feira, 25 de agosto, o 66º Primetime Emmy apresentará algumas mudanças de regras e categorias a saber:

1-Minisséries e telefilmes passam a ter categorias separadas de programação. Entre 2011 e 2013, esse tipo de produção foi fundido em uma única categoria, para seguir os parâmetros já adotados nas áreas de atuação, roteiro, direção e áreas técnicas (correspondentes aos sindicatos dos diretores de arte, maquiadores e cabelereiros, diretores de fotografia, etc.). Em 2010, último ano da adoção de categorias separadas para melhor minissérie e melhor telefilme, respectivamente, Temple Grandin e The Pacific venceram nas áreas de produção (vinculadas ao Producers Guild of America). Mas Grandin, telefilme da HBO (assim como Pacific), acabou arrebatando as categorias mais cruciais desse segmento – atuação, direção, roteiro, etc., deixando para a minissérie épica de Steven Spielberg apenas a raspa de produção para melhor minissérie. Sua única concorrente no segmento era Return to Cranford. A baixa demanda de minisséries devido à crise econômica de 2008 e o desinteresse de produtoras e emissoras obrigou a Television Academy a criar em 2011 a categoria de melhor minissérie ou telefilme. Decisão essa que, devido à ampla quantidade de produções tipo American Horror Story e investidas de serviços de streaming como Netflix e canais a cabo, precisou ser revertida.

2-Área de melhor reality não-competitivo terá categorias separadas. A proliferância excessiva de realities documentais tipo Keeping up with the Kardashians, Duck Dynasty e toda a franquia The Real Housewives (apenas para citar produções que ficam entre as 10 maiores audiências de horário nobre) e realities educacionais tipo Mythbusters e Gold Rush obrigou a organização do Primetime Emmy à seguinte divisão:
-Na primeira área, passa a ser instituída a categoria de melhor reality sem uso de estruturas;
-Na segunda área, concernente a programas do Discovery, NatGeo e PBS, passa a ser instituído o Primetime Emmy de melhor reality com uso de estruturas.

3-Separação também nas áreas de narração ou dublagem. A partir de agora, as performances de narração em séries, documentários e outros tipos de programação passam a ter categoria exclusiva no Primetime Emmy. Com essa mudança, atores que emprestam vozes à dublagem de animações tipo Simpsons, Family Guy e American Dad! concorrerão apenas como performance de dublagem.

4-Mais indicações nas áreas de atuação, roteiro e direção. Atualmente concentrado em cinco, o número de indicações nas áreas de direção e roteiro passa a seis a partir desta edição do Primetime Emmy. Mas, em categorias-chave de atuação, como as de séries de comédia e séries de drama, o número que era de seis pode passar para sete, a depender do comportamento dos votantes da fase de indicações.

5-Regra de 2% nas áreas de programação em séries de drama e séries de comédia. Concentrado em seis, o número de indicados nessas categorias passa para sete. Antes, essa regra só se aplicava às categorias que tinham cinco indicações.

6-Fusão das categorias de direção técnica, trabalho de câmera e direção de vídeo. Antes separada em melhor direção técnica e melhor trabalho de câmera e vídeo, a categoria passa a ser unificada como categoria de segmento. As indicações passaram de cinco para seis, proporcionais ao número de submissões.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Minisséries e telefilmes, Premiações, Reality-shows, Séries e marcado , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s