Assunto da semana: A embromação universitária do cavaleiro sem cabeça


Razões pelas quais Sleepy Hollow é uma série técnica para o Emmy

Brownie Harris/FOX/Divulgação

Para quem acompanhou no todo ou em parte The Sin Eater, sexto episódio da primeira temporada de Sleepy Hollow (FOX, 3ª, 23h20, 14 anos) levado ao ar nesta semana no Brasil, fica a ligeira percepção de estar se diante de uma das mais complexas obras de arte já produzidas pela televisão aberta americana em tempos cruciais de Netflix e afins. Pensada para os dias atuais pelo roteirista Roberto Orci (Fringe), a história contada por Washington Irving (1783-1859) na Lenda do Cavaleiro sem Cabeça parece mais técnica do que é.

Brownie Harris/FOX/Divulgação

Saída de uma indicação ao ASC Awards, a direção de fotografia de Kramer Morgenthan para o piloto é elemento crucial para Sleepy Hollow abiscoitar ao menos essa indicação técnica para o 66º Creative Arts Primetime Emmys, que acontece no dia 16 de agosto (sábado), uma semana antes da cerimônia principal, marcada para a segunda-feira, 25 de agosto. É por aí o ponto forte da trama. Com roteiro de lenda folclórica, esta instalação de Sleepy Hollow deixou a desejar. Tem uma premissa sofrível, digna de “barriga” de novela.

Brownie Harris/FOX/Divulgação

Sem representar grande coisa no enredo, as atuações de Nicole Beharie (participações em Three Rivers, Law & Order: SVU e The Good Wife) e Tom Mison (Diário Secreto de uma Garota de Programa, Parade’s End) soam como secundárias dada a ruindade de seus respectivos papeis, o da tenente Abigali Mills e o do personagem histórico Ichabod Crane (motor central da obra de Irving). Em termos de Primetime Emmy, pode esquecer qualquer listinha de desejos: não deve passar da cédula de submissão para indicação e pronto.

Brownie Harris/FOX/Divulgação

Ideia aparentemente sem pé e nem cabeça, a transformação do personagem da guerra colonial americana de 1781 em ex-professor universitário de Oxford rendeu frutos técnicos e artísticos à FOX, que já encomendou a leva de uma segunda temporada, para exibição na fall-season 2014. Pela natureza épico-contemporânea, a percepção sobrenatural-criminalística de Sleepy Hollow é a melhor ideia técnica para uma trama policial-sobrenatural desde Supernatural e outros cavaleiros do apocalipse juvenil da The CW. Até domingo.

Publicação simultânea com o caderno Notícia da TV do Jornal Meio Norte que circula no domingo (16/3)

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Coluna da Semana, Premiações, Séries e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s