Assunto da semana: A estatueta-objeto do desejo de cada ator televisivo americano


Os 20 anos do SAG Awards e a última festa de Breaking Bad

Kevork Djansezian/Getty Images/18.01.2014

Com todos os oito episódios da segunda parte da quinta e última temporada exibidos dentro do prazo final de inscrição, Breaking Bad encerrou sua saga nos Screen Actors Guild Awards da melhor forma. A consagração de Bryan Cranston por seus pares no papel do professor disfarçado de traficante Walter White foi definitiva para consagrar três vitórias em 11 indicações recebidas dede 2010 (quando apenas Cranston concorreu). No 20º SAG’s, realizado na noite do sábado (18), BB levou também a premiação de conjunto de elenco.

Fotos Mike LaMonica/SAG/Divulgação e Kevin Winter/WireImage/18.01.2014

Caçula entre as premiações pré-Oscar mais importantes, o SAG Awards existe desde 1995, mas a honraria a determinado ator ou atriz pelo conjunto da obra é mais antiga: existe desde 1962. Este ano, a porto-riquenha Rita Moreno foi contemplada e se juntou a nomes da cepa de Ernesst Bornigne, Betty White e Mary Tyler Moore, apenas para citar anos recentes. Peso cinematográfico à parte, Michael Douglas (Behind the Candelabra) e Helen Mirren (Phil Spector) levaram os únicos “Actors” reservados a minisséries e telefilmes. Só.

Fotos Kevork Djansezian/Getty Images e Ethan Miller/Getty Images/18.01.2014

Comprimida em uma festa televisionada de apenas duas horas de duração, o SAG Awards não permite piadas, exceto quando determinado ator ou atriz o faz com a estatueta da comédia (para o caso de Modern Family, mais adiante) e da tragédia (a do filme-denúncia Clube de Compras Dallas, de Matthew McConaughey e do músico Jared Leto). Atendo-se a sitcom de Christopher Lloyd, Ty Burrell (normalmente posto no Emmy como coadjuvante), derrotou Alec Baldwin e os restos de 30 Rock na atuação principal de série cômica.

Michael Buckner/WireImages/18.01.2014

Cheia de momentos de admiração feminina pelos “Actors” recebidos, a 20ª festa de entrega dos SAG Awards (de contrato novo com a TNT e TBS até 2016) registrou queda de 636 mil telespectadores em relação à cerimônia do ano passado, realizada num domingo. Por força das Olimpíadas de Inverno de Sochi (que devem passar despercebidas nas TVs brasileiras), esta e outras premiações-chave acabaram sendo antecipadas. Pior para quem perdeu “Trapaça” levar o prêmio de melhor elenco em filme em território americano. Até domingo.

Publicação simultânea com o caderno Notícia da TV do Jornal Meio Norte que circula no domingo (26/1)

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Ibopes da vida, Minisséries e telefilmes, Premiações, Séries e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s