Assunto da semana: Simon Cowell, esse papo já era


O naufrágio da versão americana do The X Factor

Ray Mickshaw/FOX/Divulgação

Em clima de enterro, a vitória do casal Alex & Sierra parece ter encerrado três anos de convívio da franquia The X-Factor com a televisão norte-americana na noite da última quinta-feira (19). Com índices de audiência despencando semana após semana, a terceira temporada do programa musical tinha ares de “até logo” pelo semblante de Simon Cowell, produtor executivo e jurado principal que largou o agora decadente American Idol em 2010 para implantar aquela que parecia ser a edição mais bem-sucedida da franquia. Parecia.

CBS/Divulgação

A despeito da insistência de Simon Cowell em seguir com o barco para a temporada 2014-2015, o garrote de 3,3 milhões de telespectadores da performance final da atual temporada em comparação à segunda, levada ao ar no ano passado, já demonstra sinais claros de desinteresse do público pela atração. Concorrência com canais pagos e investimentos agressivos de concorrentes como ABC (Modern Family), CBS (Survivor, já renovada) e The CW (Arrow e The Tomorrow People) puseram a fórmula rapidamente a perder.

FOX/Divulgação

O silêncio latente de executivos da FOX, emissora que transmitia a competição, às vésperas da final preocupou bastante a imprensa especializada. Tanto é que a revista Variety, em sua versão eletrônica, expôs bem o ar de incerteza que paira sobre os agora quase ex-jurados Cowell, Demi Lovato, Kelly Rowland e Paulina Rubio. Os quais tem grandes perspectivas de serem liberados pela FOX para seguirem com suas carreiras e negócios musicais do que tocar uma barca furada. Não deu para aguentar as pressões por resultados.

FOX/Divulgação

A derrocada em número de telespectadores e audiências de público jovem adulto não é exclusiva do The X-Factor. Em 2013, outros realities de competição (inclusive o vencedor do Emmy The Voice, assim como Factor, exibida no Brasil pelo canal pago Sony) também padeceram desse mal nas comparações com as temporadas anteriores. Pensar no futuro do The X-Factor em sua versão americana, com o campeonato concluso, é pura ilusão. Mudar a assepsia do X-Factor USA para mantê-lo vivo na grade da FOX? Talvez. Feliz Natal.

Publicação simultânea com o caderno Notícia da TV do Jornal Meio Norte que circula no domingo (22/12)

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Canta USA, Coluna da Semana, Reality-shows e marcado , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Assunto da semana: Simon Cowell, esse papo já era

  1. Pingback: É oficial: The X-Factor USA ‘morre’ após três temporadas | TV em Análise Críticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s