Provocador: E se fosse na Record?


Texto originalmente publicado em 1º/11/2011

Marco Antônio Araújo
Do R7

Peralá. Em meus mais recentes posts sobre a cobertura da imprensa nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara eu tenho sido acusado de bater demais na Globo, de ser parcial, disso e daquilo também. Ok, entendido.
Mas ao ver a imagem abaixo, como não denunciar a parcialidade daqueles que têm como objeto de seu trabalho criticar a mídia e o que ela mostra.

Reprodução


Na foto, Carson Daly e o monstro verde do Cansei

Sim, caro internauta. São eles mesmos. O apresentador e editor-chefe do Globo Esporte, Tiago Leifert, e o comentarista e ex-jogador de futebol Caio Ribeiro… VESTIDOS DE MONSTROS! Um como vampiro e outro de Frankenstein.
Agora, a pergunta que está no título deste post: e se fosse na Record?
Fui buscar alguns predicados que a chamada imprensa especializada usou para se referir aos narradores e comentaristas da Record durante o Pan.
Vou de uma vez só: exagerados, afetados, ufanistas ao extremo, desproporcionais, sem-conteúdo, sem-noção, cheios de gracinhas de mau gosto, inconvenientes etc. Isso na Record.
Quando o assunto é Globo, o cidadão se veste de vampiro, coloca o outro de Frankenstein sob o pretexto de Dia das Bruxas e… a crítica diz que são engraçadinhos, bem-humorados e muito criativos!
Calma, aí! Fátima Bernardes sambando com os jogadores na Copa do Mundo é bacana, Galvão Bueno se esgoelando na final de 94 é supimpa e agora Leifert e Caio de monstrinhos são simpáticos porque tudo é na Globo?
Nenhum deles é exagerado? Ninguém aí é afetado? Galvão e Fátima não são ufanistas? Isso aí em cima não é gracinha de mau gosto?
O que os jornais e portais estariam dizendo se na foto acima estivessem dois integrantes da Record? Será que eu preciso responder?

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Esportes, Globelezação, Imprensa monopolista e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s