Assunto da semana: Corta pra mim, Dexter Morgan


A mão diretorial de Michael C. Hall no epílogo de Dexter

Randy Tepper/Showtime/Divulgação

Dos dois episódios da oitava e última temporada de Dexter (FX, domingo, 22h, 18 anos), Every Silver Lining…, exibido no domingo anterior (27), é o que mais se destaca por ter recebido a direção de Michael C. Hall, que fez a estreia nesse ramo. Produtor executivo desde o início da trama, em 2006, o C de Carlyle para o nome de Michael C. Hall trabalhou bem as sequências em que Dexter Morgan se confrontava com sua irmã adotiva, Debra (Jennifer Carpenter, ex-esposa de Hall na vida real). Uma interessante guerra de egos e psiques.

Randy Tepper/Showtime/Divulgação

Os confrontos psicológicos travados entre Dexter e Debra tanto em Every Silver Lining… quanto na estreia da temporada (A Beautiful Day, direção: Keith Gordon) remeteram às melhores cenas semelhantes de novela das oito quando passava às oito e meia (e não às nove, por imposição do juiz carioca de menores Siro Darlan, que assumiu, em tese, a programação da Rede Globo em 2000). Em uma cena de supermercado, em meio a gôndolas de produtos, Hall e Carpenter dão uma verdadeira aula magna de interpretação (Aplauso).

Randy Tepper/Showtime/Divulgação

À parte das atuações de Michael C. Hall e Jennifer Carpenter, a participação especial de Charlotte Rampling, 67, como a neuropsiquiatra Evelyn Vogel também se destaca. Tem todo o porte para receber indicação ao Golden Globe de atriz coadjuvante para minissérie, telefilme ou série de TV, apesar de o terreno estar muito difícil (são apenas cinco vagas). Recentemente indicada ao Primetime Emmy 2013 pela minissérie da BBC One Restless, a inglesa pode repetir esse feito no próximo ano como atriz convidada de drama. A conferir.

Randy Tepper/Showtime/Divulgação

A entrada de Vogel para investigar um novo serial-killer conhecido como “Cirurgião do Cérebro” (numa tradução mais ortodoxa) deve também ajudar o roteirista Scott Buck (que já trabalhou com Hall em sete episódios de A Sete Palmos, 2002-2005) numa possível indicação ao WGA Awards 2014, marcado para o dia 1º de fevereiro. Também deve pesar a favor o texto de Many Coto (24 Horas, Star Trek: Enterprise) para Every Silver Lining…, que deve valer mais que qualquer historinha do Marcelo Rezende no Cidade Alerta. Até domingo.

Publicação simultânea com o caderno Notícia da TV do Jornal Meio Norte que circula no domingo (3/11)

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Coluna da Semana, Séries e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s