Assunto da semana: O documento especial de Hannah Montana


O movimento de Miley e o melhor da nova MTV Brasil

MTV/Reprodução

A proposta do documentário Miley: The Movement (MTV, reprise às 13h, 14 anos) parece mais vaga que a ideia da ex-intérprete de Hannah Montana (propriedade da Disney explorada entre 2006 e 2011 como série, filme e discos) de desnudar seu mundo particular em meio à maratona de preparativos para seu novo álbum, Bangerz, já nas lojas. Produzida pela própria Miley Cyrus e por sua mãe, Tish, a obra-prima do documentário musical patina na pobreza de espírito musical de Bangerz. É ruim como as canções já lançadas em rádio.

MTV/Reprodução

Com o único propósito de incrementar as visualizações de seu art-déco para Wrecking Ball, Miley: The Movement chegou nas ondas da inauguração das frequências da MTV Brasil agora exclusivas de TV paga e inteiramente administradas por sua proprietária, a Viacom. Levado ao ar no país apenas quatro dias após sua estreia americana, vista por 1,6 milhão de telespectadores, o documento retrata uma Miley dócil, caseira, afável com seus rotweillers, da mesma forma que lidera hashtags no Twitter para vender seu peixe, direto da rede social.

MTV/Reprodução

Mau gosto por mau gosto, Miley: The Movement é a melhor coisa que a nova MTV Brasil proporcionou a seus assinantes já na sua primeira semana de vida. Dirigida por Paul Bozymowski, a peça peca pela propriedade em mostrar o por trás da gritaria gerada pela performance ao lado de Robin Thicke no VMA 2013, que fez a emissora receber 133 reclamações na Anatel americana, o FCC. Saiu mais interessante que toda a produção brasileira apresentada pelo canal, de gosto questionável, entre realities e variedades.

MTV/Reprodução

Em termos documentais, The Movement sintetiza o interesse venal da MTV em documentar o ambiente íntimo dos principais nomes da música pop internacional – coisa que a velha MTV Brasil mal conseguia fazer, embargada por programas de comédia e fórmulas caquéticas, que forçaram a devolução do nome pela TV Abril (dona da concessão aberta). Com respeito ao assinante, Miley: The Movement retrata Miley Cyrus sem descambar para a exploração da vida pessoal. Foca-se na artista, vende o álbum e ponto. Até domingo.

Publicação simultânea com o caderno Notícia da TV do Jornal Meio Norte que circula no domingo (13/10)

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Canta USA, Coluna da Semana, Cult, Documentários, Especiais e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s