A formação dos jurados da 13ª temporada do American Idol: não acredite em história de pescador


Plantando bravatas para vender jornal

João Eduardo Lima
Editor e criador dos blogs TV em Análise

“Você leva anos para construir uma estrada, vem um vagabundo que fica atrás de uma porcaria de uma maquininha e fica te detonando”.
(@ladyfontenelle)

Fotos Getty Images


Não são esses caras ainda não (exceto Urban)

É comum nesta época do ano sítios especializados de TV, música, celebridades e afins ventilarem esse ou aquele nome para ser jurado ou jurada da próxima temporada do American Idol, ainda mais depois das saídas em cadeia de Paula Abdul (2009), Simon Cowell (2010, para cuidar da edição americana do The X-Factor, obrigada a ir ao ar na FOX por contrato) e Randy Jackson (2013).
A nova piracema de mentiras envolve uma ex-jurada, a atriz/cantora/diretora/produtora/sei lá Jennifer Lopez, e um velho conhecido dos ex-produtores Nigel Lythgoe e Ken Warwick, o pianista/cantor/ator Harry Connick Jr., espécime de Francisco Sinatra da década de 1990. Formalmente, a FOX não confirma nada. E assim o Críticas vai proceder antes que seja divulgado um press-release com a formação definitiva da banca da 13ª temporada do Idol, que já perdeu tudo – posto de programa mais visto para o Sunday Night Football, vaga entre os indicados ao Primetime Emmy de reality de competição para o The Voice USA (desde 2012) e hegemonia televisiva de horário nobre para os caçadores de patos do canal pago A&E (em 2013).
Não acredite em relatos de Hollywood Reporters ou afins: esses órgãos, parte do que a atriz piauiense Antonia Fontenelle convencionou chamar de “indústria” , conseguem plantar mais mentiras que o Gominho d’A Fazenda 6. São verdadeiras usinas de fofocas sem fundamento (O próprio apresentador Ryan Seacrest, ora envolvido com a maratona de competições especiais do The Million Second Quiz, que produz para a NBC, recomendou aos jornalistas tomarem chá de cautela e espera).
Estas pocilgas da indústria de entretenimento nos Estados Unidos, no frigir dos hamburgueres do 4 de Julho, querem mesmo é plantarem conversa de pescador. Assim o foi com Nicki Minaj e Mariah Carey – deu na paulada verbal que deu. A educação e criação de J-Lo e Connick Jr. (cada qual a seu lado), no entanto, é outra.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Canta USA, Mondo cane e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para A formação dos jurados da 13ª temporada do American Idol: não acredite em história de pescador

  1. Pingback: Novo júri e equipe de produção do American Idol para a 13ª temporada. Comunicado oficial | TV em Análise Críticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s